Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O mês de Junho

O mês de Junho

Categoria: Outros
Visitas: 2
Comentários: 4
O mês de Junho

O mês de Junior é a época da colheita do milho, por isso a maioria dos pratos juninos leva praticamente este ingrediente. Falamos agora um pouco sobre as tradições juninas:

Santo Antônio 13 de Junho um dos santos mais comemorados durante a festa junina, com certeza o que mais possui devotos. O santo é representado carregando o menino Jesus em seus braços e ficou conhecido como o santo casamenteiro, sempre o mais invocado pelas moças solteiras em busca de um amor. Um costume muito praticado pela igreja e pelos fieis é no dia 13 de Junho distribuir aos pobres e afortunados os famosos pãezinhos de Santo Antônio, que deve ser guardado no pote de mantimentos, para garantir que não faltará comida durante todo o ano.

São João 24 de Junho é o Santo responsável pelo título de Santo festeiro por isso em seu dia as festas têm muita dança. São João é conhecido como protetor dos casados e enfermos, principalmente aos que sofrem de dores de cabeça e garganta.

São Pedro 29 de Junho o guardião das portas do céu é também considerado o protetor das viúvas e dos pescadores. No dia de São Pedro, todo homem que tiver o nome Pedro ou Pedro ligado ao seu nome deve acender uma fogueira na porta de casa.

Simpatias: nos dias 13, 24, e 29, datas em que se comemoram os dias de Santo Antônio, São João e São Pedro, respectivamente, é tradicional se fazer simpatia. Arranjar namorado: planta-se um dente de alho com o nome do pretendente, escrito em um papel. Na manhã seguinte, se estiver brotado, significa que haverá casamento. Prato com água: escreva o nome dos pretendentes em papéis branco. Pegue os papeis e torça-os bem forte. Coloque um prato com água e jogue os papeis dentro. No dia seguinte, o papel que amanhecer aberto tem o nome daquele que será o seu esposo. Fita branca: pegue uma fita branca e uma vermelha e amarre em Santo Antônio. Enquanto faz os nós faça o pedido. Reze um pai nosso e coloque o Santo de cabeça para baixo pendurado sob a cama. Só retire o Santo quando alcança a graça. No dia de São Pedro, junte um pouco de comida do almoço e do jantar de tudo que você tiver comido. Antes de dormir prepare a mesa com uma toalha branca, o prato com a comida e os talheres e vá dormir. Em sonhos você conhecerá seu pretendente.

Brincadeiras: as brincadeiras são a parte mais divertida da festa junina. Correio elegante, e jogo de argola, pescaria, tiro ao alvo. Musicas mais utilizar para dançar em festa junina são o forró, xote, baião.

Quadrilha: é originalmente francesa, a quadrilha se tornou uma dança tradicional da festa junina, com ritmo sempre alegre e movimentado. Cada região possui seu próprio tipo de quadrilha, mas a forma mais praticada no Brasil é a quadrilha caipira, na qual os participantes se caracterizam como caipiras, os movimentos marcados por um mestre-de-cerimônias e que termina com um a cerimônia de casamento com direitos a noivos, padres e convidados.



Waldiney Melo

Título: O mês de Junho

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 2

673 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Kizua UriasKizua

    27-07-2014 às 21:57:52

    Bem interessante essas informações acerca do mês de junho. Não sabia que era a época do milho. Que brutal!!!!

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    16-09-2012 às 23:07:07

    em Portugal em Junho ocorrem as festas dos Santos Populares. Nestas festas tão conhecidas e apaixonantes, vivem-se todos os anos muitas tradições. Comem-se sardinhas assadas, caldo verde, compram-se manjericos e saltam-se fogueiras. São festas típicas e únicas onde se dançam em arraiais com musicas tradicionais e ao vivo.

    ¬ Responder
  • nayaranayara

    07-07-2009 às 01:23:54

    quais são os nomes das danças de festa junina

    ¬ Responder
  • suellensuellen

    02-07-2009 às 00:02:57

    Muito obrigado pelo respeito de vocês; Eu quero sabe tudo sobre festa junina

    ¬ Responder

Comentários - O mês de Junho

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Superstições Náuticas

Ler próximo texto...

Tema: Barcos
Superstições Náuticas\"Rua
Todos temos as nossas manias e superstições. Não que se trate de comportamentos compulsivos, mas a realidade é que mesmo para quem diz que não liga nenhuma a estas coisas, as superstições acompanham-nos.

Passar por baixo de uma escada, deixar a tesoura, uma porta de um armário ou uma gaveta aberta ou até deixar os sapatos em posição oposta ao correcto, são das superstições mais comuns. As Sextas-feiras 13 também criam alguma confusão a muita gente, mas muitos são os que já festejam e brincam com a data.

Somos assim mesmo, supersticiosos, uns mais do que outros, mas é uma essência que carregamos, mesmo que de forma inconsciente.

Existem no entanto profissões que carregam mitos mais assustadores do que outros, e por exemplos muitos actores não entram em palco sem mandar um “miminho” uns aos outros.

Caso de superstição de marinheiro é dos mais sérios e se julga que se trata só de casos vistos em filmes de piratas, desengane-se. Os marinheiros dos dias de hoje carregam superstições tão carregadas de emoção quanto os de outros tempos.

Umas mais caricatas do que outras, as superstições contam histórias e truques. Por exemplo, contra tempestades, muitos marinheiros colam uma moeda no mastro dos navios.

Tal como fazem os actores, desejar boa sorte a um marinheiro antes de embarcar, também não é boa ideia. Os miminhos dados antes de entrar em palco também servem para o efeito.

Dar um novo nome a um barco é uma péssima ideia para um marinheiro. Dizem que muitos há que não navegam em barcos rebaptizados.

Lembra-se que os piratas de outros tempos utilizavam brincos? Pois isto faz parte de uma superstição. Dizem que os brincos evitam que se afoguem.

Entrar com um pé direito na embarcação é sinal de bons ventos. Tal como acontece com muitos de nós, os marinheiros também não gostam de entrar de pé esquerdo.

Já desde remotos tempos se dia que assobiar traz tempestades. Ora aqui está um mote dos marinheiros, pelo que se assobiar numa embarcação, arrisca-se a ter chatices com o marinheiro.

Verdades ou mentiras, as superstições existem e se manter os seus próprios mitos acalma um marinheiro, então que assim seja. Venham as superstições náuticas que cá estamos para as ouvir.

Já agora uma curiosidade ainda maior. Dizem que se tocar a gola de um marinheiro passará a ter sorte. Será verdade ou foi um marinheiro que inventou?

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:Superstições Náuticas

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 06:39:27

    Não acredito em superstições de forma alguma.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios