Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Ferramentas > Não seja marreta!

Não seja marreta!

Categoria: Ferramentas
Comentários: 1
Não seja marreta!

As ferramentas foram inventadas para facilitar a vida das pessoas. Não apenas daquelas que dependem delas para o seu sustento diário, mas de toda a gente. Estes preciosos utensílios auxiliam até nas pequenas tarefas domésticas do quotidiano. Não é que não se fizessem as coisas na mesma, mas seria necessário despender de um tempo e de um esforço bastante superiores. Pode tratar-se de um alicate de pontas para trabalhos delicados, moldes para a máquina de corte, uma tesoura em ziguezague, uma pistola de cola, enfim, uma infinidade de instrumentos que comportam funções distintas.

Há ferramentas com um carácter mais sério, lendário, porventura aterrador, outras apresentam pouca versatilidade; há-as mais leves e mais pesadas, suaves ou acutilantes. Não obstante os defeitos e virtudes de cada família de ferramentas, o importante é servir-se dos pontos positivos para executar as empreitadas que se têm em vista, ignorando os limites de umas e compensando-os com a eficácia de outras. A ferramentaria teria boas lições a dispensar ao mundo laboral tal como o conhecemos. Efectivamente, muitas vezes, as falhas não são perdoadas nem relativizadas; despede-se, sem dó nem piedade, invocando um qualquer erro, um trabalhador para pôr no seu lugar um asno sem a mínima experiência ou afiliação à empresa… Não se procura reconhecer o valor intrínseco do indivíduo nem detectar-lhe novas valias, eventualmente dotadas de vantagem acrescida.

É certo que as ferramentas dão poder aos homens. Por exemplo, elas ajudam o artista a expressar de forma mais perfeita e realista a sua arte, permitindo concretizar de maneira mais rigorosa as largas dadas à imaginação. Em contrapartida, elas exercem, igualmente, domínio e podem tornar escravos alguns dos seus utilizadores, que parecem nada saber fazer sem a sua presença. À semelhança do que acontece no seio da Humanidade, esta dependência não aporta benefícios, porque, segundo Abraham Maslow, «quando se dispõe unicamente de um martelo, tende-se a ver todos os problemas como um prego». Isto sugere uma capacitação para usar, e bem, as ferramentas, sejam elas de que natureza forem… A verdade é que nos transformamos no que fazemos!

A expansão das próprias capacidades e a supressão ou sublimação de determinadas limitações é, sem dúvida, um dos grandes benefícios da utilização das ferramentas. Inclusive os menos desenrascados ficam com fama de talentosos! Na prática, devem-no ao prolongamento das suas mãos, por assim dizer, mas o resultado final é que conta, não é? Como afirmou McLuhan, «os homens criam as ferramentas, e as ferramentas recriam os homens».

Maria Bijóias

Título: Não seja marreta!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

627 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    04-05-2014 às 05:02:40

    Seu texto é bem conciso e adorei a reflexão de que não devemos ser marretas. A ferramenta nas mãos do ser humano podem ser úteis de maneira sensacional, basta usá-las adequadamente.

    ¬ Responder

Comentários - Não seja marreta!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios