Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Ferramentas > Calibrador de temperatura

Calibrador de temperatura

Categoria: Ferramentas
Comentários: 8
Calibrador de temperatura

O homem sempre buscou desvendar o Universo, a capacidade humana de pesquisar, testar, explicar fenômenos faz parte do ser humano que precisa obter respostas lógicas. Medir tempo, distância, altura, largura e temperatura, levou o homem a criar instrumentos de medição. Essas medições precisam ser calibradas, ou seja; o equipamento de medição de temperatura para que funcione e ofereça resultado preciso da medição, precisa de um calibrador de temperatura para comparar e ajustar o medidor. Existem diferentes modelos de calibrador de temperatura disponível no mercado, um calibrador mede ph e º C, tem calibrador portátil elétrico, para uso com bateria e pillhas, mutipla função, calibrador industrial, etc.

Os calibradores para medição em laboratório medem até cerca de 650º C, os calibradores usados em laboratório podem fazer medição on-line com o uso de um software com capacidade para memorização de dados.

Todos os medidores de temperatura, por meio de sensores, são produzidos com um linite de tolerância de erro, quando é necessário fazer uma verificação da curva para saber se o sensor está dentro da faixa chamada tolerância, precisa-se do calibrador de temperatura para aferir essa precisão da curva. Para fazer a calibração, o procedimento é definir calibração primária e secundária. Na calibração primária se usa ponto fixo da escala internacional, já para a escala secundária, que é a mais comum e a mais utilizada, que é a medição comparatória, em ambos os casos, a utilização básica é a mesma. Mesmo a calibração secundária sendo a mais usada, a calibração primária é mais acertiva.

Para executar quaquer trabalho que exija um sensor de temperatuta, é preciso excluir os fatores de temperatura do ambiente que possam influenciar os sensores, essa compensação não calibra um sensor, sem o auxílo de um calibrador, a medição pode oferecer uma medição inezata. Com um calibrador de temperatura, é possível construir uma tabela de temperatura e armazena-la na memória do microcontrolador.

Ao longo dos tempos, ciêntistas desenvolveram sistemas de medição que nos favorecem até hoje, quer seja um simples termômetro que usamos em casa para medir a temperatura corporal que indica se estamos com febre, sabemos que febre é um dos principais sintomas de infecção, o que quer dizer que atua na área da saúde. Medidores para temperatura ambiental, que indicam o grau do ambiente em que estão instalados ou os portáteis quando utilizados, dando ao homem a opotunidade de acompanhar as mudanças térmicas, entre outros medidores, porém para tal aferição medida por esses sensores serem a mais precisa possível, só mesmo com a aferição de um calibrador de temperatura.


Sílvia Baptista

Título: Calibrador de temperatura

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 0

711 

Imagem por: akeg

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 8 )    recentes

  • Wallace RandalWallace Randal

    06-10-2012 às 18:21:01

    Olá Sílvia Baptista, tudo bem? Muito informativo e bem escrito seu texto! Fico muito impressionado com a quantidade de conhecimento que podemos adquirir passando alguns minutos do nosso dia visualizando as publicações contidas aqui. Achei incrível seu texto, mas não conheço muito do assunto. A necessidade do homem de medir as coisas à sua volta é antiga, e a partir dela nosso conhecimento cresceu até termos nossos acervos de hoje em dia (bibliotecas, internet, etc.).

    ¬ Responder
  • Wallace RandalWallace Randal

    06-10-2012 às 18:20:53

    Olá Sílvia Baptista, tudo bem? Muito informativo e bem escrito seu texto! Fico muito impressionado com a quantidade de conhecimento que podemos adquirir passando alguns minutos do nosso dia visualizando as publicações contidas aqui. Achei incrível seu texto, mas não conheço muito do assunto. A necessidade do homem de medir as coisas à sua volta é antiga, e a partir dela nosso conhecimento cresceu até termos nossos acervos de hoje em dia (bibliotecas, internet, etc.).

    ¬ Responder
  • Wallace RandalWallace Randal

    06-10-2012 às 18:20:44

    Olá Sílvia Baptista, tudo bem? Muito informativo e bem escrito seu texto! Fico muito impressionado com a quantidade de conhecimento que podemos adquirir passando alguns minutos do nosso dia visualizando as publicações contidas aqui. Achei incrível seu texto, mas não conheço muito do assunto. A necessidade do homem de medir as coisas à sua volta é antiga, e a partir dela nosso conhecimento cresceu até termos nossos acervos de hoje em dia (bibliotecas, internet, etc.).

    ¬ Responder
  • Anne TeixeiraAnne Teixeira

    05-10-2012 às 16:53:30

    Em laboratórios de pesquisa onde são usados gases e materiais que precisam estar em vácuo, é super importante ter um calibrador de temperatura para que o equipamento seja ajustado sempre que possível. Isso evita que com dados descalibrados os procedimentos sejam realizados. Consequentemente, evitamos acidentes aos pesquisadores que trabalham no processo.Além disso, calibradores também ajudam em climatizadores de ar nas residências.

    ¬ Responder
  • Lucas SouzaLucas Souza

    01-10-2012 às 19:46:32

    Devido aos grandes gênios da física, esse aparelho existe hoje. Depois de muito estudo e diversos experimentos, os modelos mais simples desse aparelho foram criados, aparelhos esses capazes de medir a temperatura de um ambiente. Em suas diversas escalas, esses instrumentos são necessários nos mais variados usos e áreas do mundo, dentro dos computadores, de um supermercado, de um hospital, sempre haverá um calibrador de temperatura. Concordo com o Nilson, belo texto Silvia Baptista, parabéns!

    ¬ Responder
  • Nilson EmpreendedorNilson Uemoto

    01-10-2012 às 01:16:08

    ótimo texto que nos explica detalhes do funcionamento de um calibrador de temperatura.Para quem não sabia para que servia esse aparelho, o texto foi bem no ponto esclarecendo dúvidas de como utilizar da melhor maneira o calibrador de temperatura.Num mundo em que cada vez mais o homem busca medidas exatas e os instrumentos de medição cada vez ficam mais modernos e precisos, o calibrador de temperatura dá o ajuste exato para a eficiência da medição.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    24-09-2012 às 23:57:46

    Acho interessante que inicie o seu texto referindo-se à ideia, na qual já nem reparamos, de que o ser humano sente necessidade de perceber, explicar e se possível controlar o mundo que o rodeia. E assim surgiu a noção de tempo, de espaço e claro, de temperatura, que é a temática do seu texto.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    23-09-2012 às 21:51:21

    as sondas de temperatura têm de ser calibradas e estou de acordo que seja usado sondas em determinados trabalhos. desde reparações de ar condicionado, estufas, e até alguns trabalhos de soldadura. não é um tema muito interessante , mas é um aspecto que as pessoas devem ter conhecimento. o que conhecimento não faz mal a ninguém. parabéns por isso.

    ¬ Responder

Comentários - Calibrador de temperatura

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Imagem por: akeg

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios