Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Uma dieta sem esforço

Uma dieta sem esforço

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Comentários: 1
Uma dieta sem esforço

Iniciar um projeto de emagrecimento e desistir antes, ou pouco tempo depois de começar, não é privilégio seu. São incontáveis as pessoas que buscaram seguir uma dieta e não conseguiram.

Normalmente o desânimo ocorre porque se esperam resultados imediatos. Quando o objetivo é apenas emagrecer, o projeto de reeducação alimentar fica comprometido, pois a diminuição do peso acontece de forma irregular e lenta. Por isso, é comum cometer alguns enganos, fracassando na dieta. Eis os mais corriqueiros.

Fazer das saladas refeições principais. Há dois tipos de saladas, e ambos não servem como prato principal. O primeiro, composto exclusivamente de folhas, deixa seu organismo deficiente de nutrientes. E o segundo, que inclui legumes, queijos, pães e mesmo carne, pode ter caloria superior aos pratos tradicionais. Lembre-se sempre que, para funcionar perfeitamente, o organismo precisa de carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais. Saladas são aliadas da dieta, se consumidas na versão mais simples: folhas, azeite e sal. Como entrada, cumpre a função de minimizar a fome para o prato principal

Pensar que somente o corte de calorias levará à redução de peso. Na verdade, a quantidade de calorias é variável de uma pessoa para outra. Descubra o ideal para você. Restrições excessivas geralmente levam à frustração.

Substituir os alimentos tradicionais por versões diet e light. Esses alimentos não são garantia de menos calorias. Para escolher o alimento adequado às suas necessidades, consulte os rótulos dos produtos.

Tomar refrigerantes diet ou light em vez de sucos naturais. Ainda que tenham baixo teor de calorias, os refrigerantes não são nutritivos, e dificultam a digestão por causa do gás que contêm na fórmula. Enquanto os sucos garantem nutrientes indispensáveis ao organismo, como vitaminas, minerais e carboidratos.

Evite consultar a balança. O processo de emagrecimento tem altos e baixos. O que você perde em um dia, não significa que se repetirá nos dias seguintes. Verificar a balança todos os dias apenas provoca frustrações e desistência do plano.

Repetir o cardápio todos os dias. Isto faz o organismo readaptar-se e manter peso. Assim, é preciso gastar mais energias, evitando que o organismo acumule novamente. Exercícios diários ajudam a atingir ou manter mais facilmente sua meta.

Tenha em mente que o objetivo final não é perder peso, e encare a dieta como início do processo que levará à aquisição de uma nova cultura alimentar. O emagrecimento lhe virá como natural conseqüência deste novo olhar e desta nova atitude.


Helena

Título: Uma dieta sem esforço

Autor: Helena Helena (todos os textos)

Visitas: 0

639 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    13-09-2012 às 20:17:32

    todas as mulhers comem de mais ao longo do dia vários dias por mês ou por ano. há uma hormona que surge quando o estômago enche dando-nos a sensação de exaustão e fadiga. por isso temos vontade de dormir depois do almoço. depois tem que voltar a comer, pois sente-se sem energia e tende sempre a comer coisas doces. evite os excessos ao longo do dia comendo uma taça papas de aveia.

    ¬ Responder

Comentários - Uma dieta sem esforço

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios