Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O Fracasso Não É Permanente

O Fracasso Não É Permanente

Categoria: Outros
O Fracasso Não É Permanente

Todos nós já passamos por algum tipo de fracasso na vida. Pode ser um emprego desfeito, um negócio mal sucedido, a perda da sua riqueza, uma competição não vencida, enfim, cada um tem guardado essa experiência. Temos muitas e várias histórias de pessoas que tiveram ou se sentiram muito fracassados.

Uma sábia providência organizou os negócios da humanidade de tal maneira que todas as pessoas que chegam à idade da razão têm de carregar, de uma forma ou de outra, a cruz do fracasso.

Centenas de milhões de pessoas, hoje em dia, se encontram diante da necessidade de lutar sob o peso dessa cruz, a fim de poder conseguir as três necessidades fundamentais da vida: um lugar onde dormir, alguma coisa para comer e roupas para vestir.

Carregar a cruz da pobreza não é brincadeira!

O fracasso é geralmente aceito como uma maldição. Porém, poucas pessoas compreendem que o fracasso é um mal apenas quando aceito como tal, e muito poucos compreendem a grande verdade seguinte: o fracasso raramente é permanente.

Nenhum de nós pode torturar-se realmente sem se sentir humilhado e insignificante, quando se compara ao mundo que nos rodeia, às estrelas que brilham acima de nós e à harmonia com que a Natureza realiza o seu trabalho.

Para cada filho de homem rico que se torna útil à humanidade há noventa e nove que se elevam lutando com a pobreza e a miséria. Isso me parece ser mais do que uma mera coincidência.

Quase todas as pessoas que se consideram fracassados não fracassaram, na realidade. Na maioria das vezes, as condições em que se consideram como fracassos não são mais do que derrotas temporárias.

Por isso, ao fracassar em algum do seu empreendimento ou negócios, saiba que vai passar! Que essa derrota, esse fracasso é temporário e que não durará muito tempo. Que você pode agir em meio a isso, e continuar lutando para elevar o seu potencial mediante essas situações que te puxam muito mais.

É justamente nessa hora que a nossa força é estimulada e o desafio é posto em ação. Basta a sua mente não se deixar levar por isso. Levante a cabeça e prossiga para o seu alvo, sem esmorecer e muito menos, desistir!


Adriana Santos

Título: O Fracasso Não É Permanente

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

10 

Comentários - O Fracasso Não É Permanente

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios