Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > No Teu Deserto – um quase romance

No Teu Deserto – um quase romance

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Visitas: 2
Comentários: 1
No Teu Deserto – um quase romance

Miguel de Sousa Tavares, jornalista e um dos escritores mais vendidos em Portugal na atualidade, classifica o seu último livro «No Teu Deserto» como um quase romance. Alicerçado em acontecimentos autênticos vivenciados por ele próprio, este livro denota o cuidado do autor nas “cores” impressas à narrativa pautada por momentos certos que tem como cenário o deserto do Sahara. As palavras utilizadas e a forma de relato das diversas ocorrências transportam o leitor para o misticismo omnipresente na vida e na visita a estes lugares. Com efeito, há experiências que não se repetem…

Reimpressa em 2009, esta obra de 128 páginas editada pela Oficina do Livro, patenteia uma descrição pessoal do amor que é, simultaneamente, o relato de uma viagem de jipe de fabrico português no final dos anos 80 do século xx.

Pode acontecer, sobretudo a quem leu os grandes sucessos de Miguel de Sousa Tavares «Equador» e «Rio das Flores», ficar desiludido(a) com «No Teu Deserto». Efetivamente, é possível que aparente descuro na escrita, banalização da história, promoção de estereótipos da figura e da natureza femininas da protagonista.

Ainda assim, trata-se de um livro capaz de fazer mergulhar nele, sentir o pó, a areia, a dor, a alegria e as vicissitudes de uma tal viagem como estando a participar realmente na história e é isso que distingue um bom romance. Até o medo é capaz de assolar quem viaja por estas páginas!

E como há viagens sem regresso, «No Teu Deserto» pretende ser, talvez, um tributo a uma dessas viagens, em que, não obstante a existência de um grupo de pessoas integrando uma caravana de jipes, apenas se faz menção a duas almas que protagonizam uma peculiar história de amor, nada semelhante ao comum das sagas deste tema, provavelmente porque o próprio casal não se daria muito conta da presença dos companheiros de jornada, absorto que se encontrava dentro de si e das sensações que estava a experimentar.

Este livro, não constituindo uma compilação de cartas (ainda bem que em 1987 ainda se escreviam cartas... De outra maneira, com e-mails ou SMS apagados não se reescreveriam com a mesma exatidão e qualidade epístolas tão íntimas!), acaba por ser uma sucessão de correspondência entre duas pessoas que partilharam uma relação única. Escrever cartas foi a forma achada para dizer tudo o que não foi dito numa viagem de 40 dias a um deserto então pouco explorado.

Quiçá por não ser necessário separar a voz do autor da do narrador, verifica-se uma simplicidade tão grande, que mais parece um discurso falado. Ainda assim, há uma certa fuga da profundidade em excertos que bem poderiam dar conta de sentimentos pungentes.
«No Teu Deserto» é, basicamente, um livro de homenagem a Cláudia, entretanto falecida, uma carta de despedida, um agradecimento.


Maria Bijóias

Título: No Teu Deserto – um quase romance

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

761 

Imagem por: alessandro63

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    12-09-2012 às 20:34:40

    eu li este livro e é no mínimo fantástico. adoro. está com toda a certeza na lista dos meus livros predilectos pela simplicidade que é contada uma bela história de amor. acho o miguel sousa tavares um óptimo escritor. já li outro livro dele que também adorei: o rio das flores. este último já é um romance e que romance fantástico. com uma história de encontros, de viagens, de amor muito bonita.

    ¬ Responder

Comentários - No Teu Deserto – um quase romance

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Viagens
Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco\"Rua
Não é novidade para ninguém que o Brasil está passando por uma séria crise econômica e política. Atrelado a isso, a elevação do dólar nos últimos meses tem contribuído para a queda considerável no número de viagens internacionais. Para os amantes de viagens, também chamados travelholics, a crise não é um motivo para adiar aquela viagem tão esperada.
Nesse post você terá dicas de como superar esse momento e realizar seu sonho de uma forma mais econômica, sem precisar de guias turísticos, que encarecem ainda mais a viagem.

Dica 1) Planeje sua viagem com antecedência.
Provavelmente a maioria já ouviu falar disso, mas é a pura verdade. Programar a viagem é o primeiro passo para uma estadia tranquila e bem mais barata. Escolher o destino, a época do ano e com quem ir é o começo de tudo. As passagens aéreas costumam ter preços promocionais quando comprada com antecedência e você poderá escolher melhor onde passará as noites.

Dica 2) Pesquise os preços das passagens diariamente.
Se o destino já está definido, comece a buscar as passagens já. Os preços costumam variar diariamente, e sim, podem cair ou subir absurdamente de um dia para o outro. Eu super indico o Google Voos como busca de passagem. Ele apresenta os valores e os horários das mais variadas companhias aéreas e no final, te redireciona para o site da empresa sem te cobrar nenhuma taxa por isso. Além disso, ter em mente a opção de flexibilizar as datas pode te possibilitar um bom desconto no final. Você e o seu vizinho de assento podem estar indo pro mesmo destino, mas pagando valores completamente diferentes.

Dica 3) Use e abuse do Google Maps para escolher a região de hospedagem.
O Google Maps é uma opção de busca com mil e uma utilidades. Depois de escolhida a cidade, pesquise a localização dos principais pontos turísticos que são do seu interesse. Há várias ferramentas para busca de hotéis e pontos turísticos no site. Se você vai depender de transporte público ou ''viação pé'' para conhecer a cidade, uma boa dica para economizar tempo e dinheiro é ficar na região cultural da cidade. Você poderá pagar um pouco mais caro na estadia, mas economizará em outros quesitos.

Dica 4) Utilize os sites de busca de hotéis para fazer as reservas.
Depois de muito pesquisar, descobri que organizar a viagem por conta própria pode sair até pela metade do preço do que seria através de uma agência de viagem. Existem muitos sites de hotéis, mas é bom pesquisar sua credibilidade em fóruns e sites de reclamação. Minha sugestão é o Booking.com, há anos no mercado com milhões de clientes, ele é reconhecido pela sua transparência e grande assistência àqueles que precisaram resolver algum problema. Utilizando as datas de entrada e saída, e os filtros como valor máximo da diária e número de estrelas, você encontra o melhor hotel pro seu gosto e seu bolso.

Dica 5) Seguro Viagem
É imprescindível a contratação de um seguro viagem se você está indo para o exterior. Dependendo do país, uma diária no hospital pode sair mais cara que toda a viagem. Sem falar que em caso de extravio de bagagem e algum problema mais grave com um parente próximo no país de origem, além de outras questões, o seguro tem a cobertura específica. Não se deixe levar pelos pequenos preços. Procure aqueles conhecidos mundialmente e, de preferência, utilizado por algum conhecido. Quanto mais detalhado for, melhor.

Dica 6) Curta a pré-viagem pesquisando
O período antes da viagem é tão gostoso quanto ela, propriamente dita. Aproveite para pesquisar sobre os locais do seu interesse, restaurantes, lojas e principalmente transporte. Hoje, já existe taxímetro online em grandes metrópoles, onde você pode fazer um cálculo estimado da corrida de um lugar a outro. Como o nosso objetivo é a economia, são muitas as alternativas de transporte. Além do bom e velho ônibus, as vans compartilhadas do aeroporto para o hotel podem sair bem mais em conta que o táxi. Para quem for ficar poucos dias em uma grande cidade, os ônibus vermelhos de dois andares, conhecidos por Hop On Hop Off, dão uma geral na cidade, passando pelos principais pontos e possibilitando ao turista parar onde quiser, e esperar pelo próximo nos pontos indicados. Existem ticktes de 24, 48 e 72 horas ilimitado, a partir do momento do primeiro uso.

Pesquisar mais textos:

Letícia Spínola Flávio

Título:Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco

Autor:Letícia Spínola Flávio(todos os textos)

Imagem por: alessandro63

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Adriana SantosAdriana Santos

    10-11-2015 às 21:16:50

    Gostei das dicas! Valeu!
    Realmente, as pessoas que amam viajar encontram diversas formas, nem que seja um lugar próximo a sua cidade!

    Abraços!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios