Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Jóias Relógios > Torne-se no banqueiro do seu tempo!

Torne-se no banqueiro do seu tempo!

Categoria: Jóias Relógios
Visitas: 6
Comentários: 2
Torne-se no banqueiro do seu tempo!

Os relógios são peças bastante apreciadas pela maioria das pessoas.
Fazem toillete, parecem conferir alguma segurança e, quando não estão parados (sim, porque há para aí gente que não se importa de andar a passeá-los no carpo em estado de constante hibernação…), fornecem informação, mais ou menos precisa, acerca das horas, minutos, segundos, dia e mês em que se está, e o que mais lhe tiver sido possibilitado. E, se como diz o ditado, «tempo é dinheiro», então, andar com relógio é equivalente a exibir maços de notas compactos enrolados à volta do pulso todos os dias! E se pensarmos nos grandes empresários, para quem um minuto pode significar milhões transaccionados… o melhor é mesmo meter as mãos nos bolsos!

Todavia, o tempo não é apenas dinheiro; é também vida! É nele que vivemos, nos movemos e existimos.
É ele que nos marca os momentos certos, que nos faz esquecer dificuldades, mágoas e quezilas, e nos traz gratas e imortais recordações, sob o traço indelével de uma lembrança quase real.

Pois bem, nesta perspectiva, há quem valorize imensamente mais as vivências de que o tempo é protagonista do que o eventual dinheiro que possa aportar. Foi recentemente criado um Banco de Tempo, que apresenta um funcionamento em tudo semelhante a uma entidade bancária normal de valores monetários. Efectivamente, realizam-se depósitos, há cheques, levantamentos e aplicações, mas os conceitos referem-se a talentos e disponibilidade. O lucro é garantido para todos. Se, por exemplo, o senhor A, de determinada localidade, solicitar os serviços de alguém que lhe ensine a fazer na perfeição um nó de gravata, ganha ele e a pessoa que lhe dispensar o serviço. Do mesmo modo, se a dona B necessitar de quem a acompanhe a uma consulta por uns instantes, verá o seu problema solucionado e facultará à sua companhia o bem-estar que decorre dessa nobre acção de desprendimento. Existe neste banco uma base de dados com ofertas e com pedidos, que é permanentemente actualizada e admite extras. Uma excelente ideia, não? Por várias ordens de razão: desinstala as pessoas de si mesmas, potencia os dons inatos, ocupa-as de forma útil, permite o convívio, transforma-as positivamente, dá-lhes novas razões para viver, …

Entretanto, seria bom depositar alguma paciência no acordar e ir educando o mau génio para não ter impulsos irrefreáveis de partir o despertador aos bocadinhos quando ele começa a tocar desalmadamente logo de manhã. E, já agora, também é escusado dormir com ele debaixo da almofada para só dizer que acordou em cima da hora!!!...

Maria Bijóias

Título: Torne-se no banqueiro do seu tempo!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 6

775 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    21-09-2014 às 14:28:21

    É verdade! O tempo deve seguir com a certeza de que estamos fazendo bom uso dele, pois ele não volta. Cada minuto que trabalhamos é dinheiro que estamos ganhando, por isso, saiba ter bom senso. Adorei!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    09-05-2014 às 17:00:47

    Parece funcionar muito bem. Obrigada pela sugestão e compartilhar essa ideia.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Torne-se no banqueiro do seu tempo!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios