Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Jóias Relógios > Porque um relógio digital?

Porque um relógio digital?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Jóias Relógios
Visitas: 96
Comentários: 4
Porque um relógio digital?

A história do relógio digital, curiosamente, inicia com uma experiência para o filme “Uma Odisséia no Espaço”, em 1968, quando a Companhia de Relógios Hamilton foi chamada para realizar um invento desta natureza, especialmente para a ficção. No ano de 1970, o que era apenas acessório cinematográfico tomou forma real, com sua primeira versão batizada de Pulsar, ainda um experimento. Dois anos mais tarde, o primeiro modelo saía no circuito comercial, com preço inacessível, em virtude de sua roupagem extravagante de ouro maciço e visor com teconologia LED. O uso do LED mostrou-se inconveniente pois, para não gastar energia excessivamente, o mostrador apagava, sendo reativado apenas com o carregamento manual, ao toque de um botão. Somente em 1975, quando a Texas Instruments decidiu fabricar seu primeiro modelo, o relógio digital tornou-se viável a uma vasta gama de consumidores, e revelou sua face promissora para a comercialização.


Nos anos 80, os avanços tecnológicos permitiram introduzir outras funcionalidades ao relógio digital, a exemplo do que ocorre hoje com o telefone móvel, e ele próprio foi adptado a numerosos equipamentos eletrônicos e domésticos, sendo encontrado nos televisores, tocadores de DVD, micro-ondas e tantos mais, configurando-se num recurso quase onipresente.

O quartzo, mecanismo utilizado para medir o tempo no relógio digital, funciona tanto com as frações de horas, quanto com as frações de ano, tornando-o de uma precisão inquestionável e incomparavelmente mais confiável do que o sistema mecânico de medição, encontrado nos modelos analógicos.


Por indicar horas e datas em números, facilita a leitura e a compreensão. Este sistema gráfico de representação dá ao relógio digital um sentido prático, prestando-se a aprendizagem rápida da marcação do tempo pelas crianças, o que talvez também explique sua produção por empresas ligadas estritamente aos desportos.


Ao dispensar componentes eletrônicos, e utilizar basicamente um chip, a tecnologia do relógio digital abriu a possibilidade de produção em larga escala. Fugindo ao peso da mecânica, e valendo-se dos mais avançados recursos, os fabricantes adicionaram ao relógio múltiplas funções, sem influenciar negativamente o preço final, e ainda resguardando sua leveza.


Hoje, o relógio digital está disseminado pelo mundo inteiro, em modelos que atendem ao gosto de qualquer usuário, sendo produzido por marcas renomadas, especializadas em sua fabricação ou que utilizam tanto recursos analógicos quanto digitais, fato que confirma a preferência alcançada por este relógio, respaldada nas muitas vantagens que apresenta: leveza, precisão, leitura fácil e preço.



Hediene

Título: Porque um relógio digital?

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 96

769 

Imagem por: °Florian

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Vicente SilvaVicente

    18-09-2014 às 19:47:10

    Gostei do texto e o achei bastante interessante! Um relógio digital é fantástico, visto que podemos usá-lo como quisermos e nos garante ser pontuais em nossos compromissos! Excelente!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    08-05-2014 às 19:52:40

    Uma boa ideia a se pensar em obter um relógio digital.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • beatrizbeatriz

    25-03-2011 às 11:49:31

    nao tem nao tem nada ve te falando porque o relogio de digital e ai ta mostrando uma historia nada ve

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãodouglas

    04-01-2011 às 14:59:01

    interessante esta hitória ,sou adepto do relóio digital desde de que me intendo por gente e hoje com 32 anos uso um casio riseman totalmente digital.abraço.

    ¬ Responder

Comentários - Porque um relógio digital?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: °Florian

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios