Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Seja um chefe de qualidade

Seja um chefe de qualidade

Categoria: Empresariais
Comentários: 2
Seja um chefe de qualidade

Dicas que porem fazer você ser um bom chefe e seus profissionais bem motivados. Quando se chega a ter um cargo como esse é bom nunca deixar que o orgulho tire sua humildade e nem a arrogância tomar conta de você. Chegar ao alto escalão implica trabalho dobrado e responsabilidade. Agora cabe a você garantir que as outras pessoas trabalhem de maneira produtiva, com coleguismo, mas sempre deixar claro que você agora tem uma meta a ser cumprida, mais não é por isso que você vai deixar de ser amigo, isso é bom primeiro fazer uma reunião com seus subalternos, e explicar que amigos, amigos, e negocio a parte.

Nunca permita tratar um do grupo diferente dos outros, isso gera ciúmes e conflito. É bom saber diferenciar as roupas, pois as roupas que você usava como um simples funcionário tem que ser diferente agora que você ocupa um cargo superior. Saiba sempre ouvir e respeitar as opiniões, isso é muito importante para que as pessoas que lhe cercam sintam que sua opinião contribui para o crescimento da empresa. Saiba que é como você estar em um time, que reuni pessoas com personalidade muito diversas e que às vezes é necessário ser um tipo de chefe para cada uma delas, mas isso você pode tentar descobrir que cada um tem seu talento, e tente fazer com que cada um der o melhor de si. Há profissionais que gostam de receber instruções detalhadas e de prestar contas sobre cada passo dado, já outros gostam e trabalham melhor se tiver mais liberdade. E isso você vai descobrindo, é claro, com o passar do tempo e a convivência.

Ao assumir essa nova posição, a de líder é bom você marcar uma entrevista com cada subalterno e conversar, principalmente com aqueles que já lhe conhece bem. Depois faça um encontro do grupo e, assim nessa ocasião, aponte em publico, as qualidades de cada um isso é muito bom e vai fazer com que cada um sinta-se valorizado e é muito bom para o ambiente de trabalho. É muito importante saber cobrar e elogiar no momento certo, mas o mais importante ainda é avaliar as conquistas feitas e obtidas, e o que pode melhorar ainda mais. Sempre é bom fazer reuniões mensais de acompanhamento. E dizer quando precisa de ajuda, é bom sempre manter anotações de cada funcionário e atualizar com freqüência as opiniões acertos e erros. Isso deixará você sempre no controle de cada funcionário.

Waldiney Melo

Título: Seja um chefe de qualidade

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 0

766 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    04-07-2014 às 19:45:26

    O chefe antes de tudo é o líder. Como líder precisa dar um bom exemplo. Acredito muito que a liderança servidora é essencial para quem está à frente de uma empresa, um grupo. Há muitos benefícios quando isso acontece: admiração do seu pessoal, credibilidade e muitos frutos.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    18-09-2012 às 12:49:29

    Muitos são os chefes que deveriam ler conselhos deste género, e ser aconselhados por especialistas, por exemplo, da área das ciências sociais e humanas. Um chefe só será um bom chefe se for carismático e inteligente, mas sobretudo se tiver as qualidades humanas da compaixão e do interesse pelo bem-estar dos seus trabalhadores. É necessário que os mantenha motivados, e isso só acontecerá por meio da promoção de ações como estímulos e prémios de desempenho.

    ¬ Responder

Comentários - Seja um chefe de qualidade

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios