Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Trabalho e estresse: como gerenciá-los e compatibilizá-los

Trabalho e estresse: como gerenciá-los e compatibilizá-los

Categoria: Empresariais
Visitas: 2
Comentários: 1
Trabalho e estresse: como gerenciá-los e compatibilizá-los

Atualmente, é possível encontrar no mercado empresas que se preocupam com o meio ambiente de trabalho que proporcionam aos seus funcionários, dentre elas, as grandes como Google, Microsoft, e ainda de forma modesta, algumas empresas públicas têm buscado proporcionar aos empregados melhores condições de trabalho.

Tais empresas vêm ofertando no mesmo ambiente, serviços especializados, prestados por profissionais das variadas áreas, tais como médicos, dentistas, fisioterapeutas, massagistas, aulas de ginástica, algumas até mesmo com academias completas instaladas no mesmo complexo, pintura e também atividades lúdicas como jogos do tipo “Guitar Hero”, artes e artesanatos, pintura, oficinas culturais de desenvolvimento de texto e outras atividades que despertem interesse, como a música, além de ambientes propícios a pequenos repousos entre os turnos de trabalho, geralmente após o almoço, sem deixar de mencionar empresas que oferecem, ainda, às mães lactantes espaços para amamentar seus filhos e ainda passar algum tempo com o mesmo em intervalos concedidos durante o horário de trabalho.

Existem, ainda, empresas que oferecem subsídios aos funcionários, quando não há no mesmo ambiente infra-estruturada apropriada para ofertar atividades ‘desestafantes’, a fim de que estes possam realizá-las em locais e horários que melhor lhes aprouver.

Fato é que tal conduta vem produzindo efeitos positivos nos funcionários, além de ser um grande atrativo aliado ao salário, no momento em que um profissional, especialmente aquele de alto escalão, candidata-se a uma vaga em determinada empresa. Dos efeitos positivos pode-se fazer referência à diminuição do número de doenças de origem laboral, especialmente o grande vilão dos tempos modernos, o estresse, diminuição no número de faltas ao trabalho para consultas médicas, tudo em decorrência de uma vida profissional saudável que propicia, por conseguinte, mentes e corpos saudáveis, e, o que à empresa pode ser o mais atrativo, aumento qualitativo de produção, além de evitar queixas constantes, desgaste de relações entre chefes e funcionários e até mesmo demissões desnecessárias e evitáveis.

Considerando que livrar-se das modernidades e suas conseqüências é algo fictício, ao menos à grande maioria da população mundial, é possível, portanto, conciliar trabalho e estresse, gerenciando-os da forma referida, a fim de que um não gere e o outro e que, por conseguinte, este outro não reflita em baixa naquele, seja por ausência, ou má-qualidade de relações profissionais, e produtiva.

Para aquelas pessoas, é certo que ainda a maioria, que não dispõem de infra-estrutura como as relatadas em seu ambiente de trabalho, essencial que conciliem com as atividades laborais outras, de natureza artística, lúdica, exercícios físicos, enfim, é importante que haja um escape, que encontrem atividades que as façam relaxar, desviar a atenção dos problemas diários, com a finalidade de estar sempre saudáveis mental e fisicamente. É certo que nem todas as pessoas dispõem de condição financeira que as permita atividades de custo elevado, mas também é sabido que uma caminhada de meia hora diária pode ser o diferencial para uma vida saudável. Esta é por certo, uma das atividades mais simples, democráticas e alçáveis por qualquer pessoa que por tal se interesse.


Fernanda Fernandes

Título: Trabalho e estresse: como gerenciá-los e compatibilizá-los

Autor: Fernanda (todos os textos)

Visitas: 2

635 

Imagem por: gingerpig2000

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    08-07-2014 às 09:29:05

    A empresa é a principal responsável em gerar boas condições de trabalho para que seus colaboradores executem suas tarefas de maneira produtiva e satisfeita. Em todo lugar e situação há estresse, só precisamos gerenciá-la da melhor forma.

    ¬ Responder

Comentários - Trabalho e estresse: como gerenciá-los e compatibilizá-los

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: gingerpig2000

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios