Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Lacrosse - aprenda a controlar a bola

Lacrosse - aprenda a controlar a bola

Categoria: Desporto
Comentários: 2
Lacrosse - aprenda a controlar a bola

O lacrosse, ou futebol com sticks, nasceu na América do Norte, no século XV. Não muito disseminado na Europa, conjuga força, velocidade, controlo da bola e aptidão para jogar em equipa. O esforço conjunto visa inserir uma pequena bola numa baliza, utilizando uns sticks com uma rede no topo.

Foi engendrado pelos índios, que lhe atribuíram o extenso nome de dehuntshigwa’e, designando algo como «homens batendo num objecto redondo». Os colonos franceses deram-lhe a actual denominação, que derivará, presumivelmente, da frase: Le jeu de la crosse (o jogo dos bastões).

Nos primórdios, os jogos eram assaz violentos, chegando a registar-se mortos em campo. As batalhas estendiam-se em duração, podendo atingir os três dias, e em número de jogadores (500 a 1000). Recorria-se ao lacrosse para solucionar contendas e para adestrar jovens soldados. Inicialmente, as bolas eram de couro, madeira ou pedra, usando-se, igualmente, crânios das tribos inimigas dissecados.

No século XIX, os Franceses aperfeiçoaram este desporto, tornando-o mais civilizado. Em 1867, um dentista canadiano, William Beers, concebeu um regulamento, encurtando o tempo de jogo e limitando os jogadores a dez por equipa (12 em femininos).

No lacrosse de homens ao ar livre, cada equipa possui três atacantes, que só marcam golos; três médios, que tanto podem marcar golos como defender a sua baliza; três defesas, cujo papel é, unicamente, defender; e um guarda-redes. A finalidade do grupo é marcar golos, metendo uma bolinha de borracha sólida numa baliza. Para tal, usam sticks, que podem ser curtos (pouco mais de um metro), normalmente empregues pelos avançados e médios por serem mais manobráveis, ou longos (entre 132,08 e 182,88 centímetros), aproveitados pelos defesas e guarda-redes por terem tamanho superior e protegerem melhor a baliza. As balizas são quadradas (1,80 x 1,80 metros), e ficam dentro de uma área circular, com cinco metros e meio de diâmetro.

Os golos são válidos se todos os elementos da equipa estiveram no meio-campo adversário. Sendo o contacto físico consentido – corpo contra corpo e stick contra stick. A falta só se comete em caso de stick contra corpo –, os atletas trazem capacetes e luvas e, geralmente, ombreiras, cotoveleiras, joelheiras, protecções para as costelas…

O jogo começa com um “frente-a-frente” semelhante ao do hóquei, com a bola no chão e dois jogadores a disputá-la com o stick. Apanham a bola e passam-na pelo ar até chegarem à baliza adversária. Podem correr com a bola guardada no stick e, inclusive, chutá-la (no lacrosse feminino o pontapé não é permitido).

O ritmo é rápido e a média é de dez a vinte golos por partida. O relógio não pára, excepto quando o árbitro considera que a perda de tempo será excessiva, nos derradeiros três minutos da última parte do jogo.

Não obstante a “velhice” do lacrosse, somente em 2001 teve lugar a realização da primeira edição do único campeonato profissional do mundo – o MLL (Major League Lacrosse), nos Estados Unidos.



Maria Bijóias

Título: Lacrosse - aprenda a controlar a bola

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

645 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Smithg986

    14-10-2015 às 20:14:42

    Enjoyed examining this, very good stuff, thankyou . While thou livest keep a good tongue in thy head. by William Shakespeare. kgddkeeaakebbedd

    ¬ Responder
  • CarlosCarlos

    19-10-2009 às 11:21:24

    E ai. Eu adoro o jogo do stick de luta,ele é muito legal voces não acham?

    ¬ Responder

Comentários - Lacrosse - aprenda a controlar a bola

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios