Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Artesanato - a escolha acertada!

Artesanato - a escolha acertada!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 32
Comentários: 5
Artesanato - a escolha acertada!

Muitas são as vezes em que nos tornamos excessivamente indecisos quanto a prendas a oferecer. Ou porque a pessoa a quem queremos oferecer algo é de difícil satisfação, ou puro e simplesmente porque já tem tudo o que se possa imaginar.

As opções são imensas, mas a dificuldade é também muita. Um perfume, por exemplo, pode ser uma boa opção, mas não será demasiado íntimo? Ou mesmo uma peça de roupa? O efeito é sempre o mesmo. Coisas pessoais que nunca devem ser oferecidas, exceto se tem muita, muita confiança com quem vai receber a prenda no final.

Se num leque de opções pode haver muita coisa que de facto pode oferecer, a verdade é que no final, vai continuar a achar que não consegue decidir.

Vamos dar-lhe uma ajuda.

Ofereça ajudando. E ajudar como? Defendendo o Artesanato.

Cada vez mais em difíceis dificuldades, o artesanato tem e deve ser defendido, comprado, apreciado e oferecido.

As ideias são inúmeras e tendo em conta que os artesãos são verdadeiros artistas, as ofertas podem passar por ofertas mais pessoais e informais até objetos para colocar e decorar a casa, que ficam sempre à vista de todos.

Se tem de oferecer uma prenda a uma amiga, o leque é sem dúvida mais alargado. As peças podem passar por uma pequena carteira trabalhada em pano para colocar artigos de higiene para trazer na mala, ou até mesmo a própria mala. Mochilas para levar para a praia, por exemplo, e se a sua amiga fizer anos no verão. Também umas pantufas originais e engraçadas para o inverno, ou até mesmo um lenço étnico trabalhado à mão.

Se a escolha for para a casa, as vergas e madeiras podem ser uma excelente opção. Peças sempre trabalhadas à mão, não estivéssemos nós a falar de artesanato.

Se em vez de uma amiga, a prenda vai para um amigo, a ideia das pantufas pode manter-se, mas se quer ser original, ofereça uma caixa para guardar relógios ou botões de punho. As caixas são sempre pintadas e tratadas à mão e apresentam uma beleza característica do que é artesanato tradicional.

Gesso, barro, pele, enfim, um não mais acabar de materiais trabalhados com a perícia de quem sabe e conhece. Ao comprar peças de artesanato, está antes de mais a proteger a tradição. A resguardar o que de tão especial se faz no seu país. Todas as peças apresentam uma beleza extraordinária e podem ser consideradas verdadeiras obras de arte.

Ofereça Artesanato, vai ver que a escolha é a mais indicada.


Carla Horta

Título: Artesanato - a escolha acertada!

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 32

785 

Imagem por: normanack

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 5 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMadalena

    24-07-2012 às 09:49:09

    Não tenho muito jeito para fazer artesanato, mas fico perdida quando o vejo. Não consigo resistir e acabo sempre por comprar. Para mais quando todos julgamos que vivemos num país de prestação de serviços e não damos a devida e especial atenção aos fantásticos artesãos que encontramos por esse Portugal fora.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoVera

    23-07-2012 às 11:34:55

    Adoro artesanato, mas não tenho jeitinho nenhum para o fazer. Já tentei, mas sem qualquer sucesso. A minha mãe é muito prendada e tudo o que seja manual faz de uma forma fantástica, mas eu não consigo. Parece que as peças são demasiado frágeis e delicadas e não consigo que os trabalhos fiquem bonitos. Tortos, esborratados, enfim, uma desgraça total. Tenho muita pena, pois gostava mesmo de poder fazer coisinhas bonitas, para mais agora que estou á espera de bebé e umas peças de decoração para o novo quarto ficavam a calhar mesmo bem.
    Já pensei em fazer um daqueles cursinhos ou workshops, mas tenho medo de pagar e investir para depois não dar em nada.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSara

    23-07-2012 às 11:34:24

    Eu também comecei a fazer artesanato numa situação idêntica à da Mariana. Precisava de fazer uns dinheiros extra e comecei a fazer artesanato. O mais extraordinário é que cada vez que faço peças novas, acabo por vendê-las logo no mesmo dia, pois as pessoas adoram. Mais do que uma forma de ganhar dinheiro para mim é uma terapia e fazer artesanato é o mais relaxante que posso encontrar no meu dia-a-dia stressante.
    Entre o meu trabalho normal, a casa, os filhos, e todas as outras milhares de coisas que temos de fazer, o artesanato relaxa-me. O melhor de tudo é que até no Natal consigo poupar dinheiro em presentes para amigos, pois ofereço sempre coisas feitas por mim.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoMariana

    19-07-2012 às 12:03:26

    Tenho um pequeno negócio de artesanato que faço nas horas livres. Comecei por fazer artesanato quando enviuvei e me vi sozinha com 2 filhos pequenos. Tive necessidade de arranjar uma forma de ganhar um dinheiro extra sem sair de casa e num horário em que os pequenos já estivessem a dormir.
    Como conhecia algumas técnicas, meti mãos ao trabalho e comecei a fazer algumas peças originais. Os meus primeiros clientes foram amigos mais chegados e família. O mais curioso é que o meu trabalho desenvolveu-se tão rapidamente que hoje em dia tenho clientes fixas e além de catálogos, tenho já um site na internet para divulgar o meu trabalho. O que começou por uma forma de ganhar um dinheirinho, passou a ser uma boa fonte de rendimento. Só lamento não dar para largar o meu trabalho de dia-a-dia para me dedicar só ao artesanato.

    ¬ Responder
  • vanilda batisat dos santosvanilda batisat dos santos

    22-06-2012 às 15:41:21

    gostaria de receber a receita dessa bolsa e o grafico pra fazer uma pra mim

    ¬ Responder

Comentários - Artesanato - a escolha acertada!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: normanack

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios