Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Já experimentou jogar Squash?!

Já experimentou jogar Squash?!

Categoria: Desporto
Comentários: 1
Já experimentou jogar Squash?!

O squash tem a sua origem em França. Lá pelo ano 1500, os miúdos entretinham-se a atirar bolas contra as paredes de ruas acanhadas, o que serviu de inspiração à criação desta modalidade desportiva. Nos primórdios, os monges franceses serviam-se de luvas de rede, em vez das actuais raquetes. Importado para Inglaterra, introduziram-lhe raquetes de ténis que eram, naquela época, bastante idênticas às correntes raquetes de squash, apresentando cabos longos e cabeças diminutas. O squash é apropriado para quem aprecia jogos de raquete rápidos e não padece de claustrofobia, dado que o campo é exíguo e enclaustrado por todos os lados.

O court de squash é um rectângulo com 975 centímetros de comprimento e 640 de largura; a parede frontal mede 457 centímetros de altura e a da retaguarda 213 centímetros (altura da linha). A linha do meio campo encontra-se situada a 426 centímetros da retaguarda. A altura da linha de serviço é 184 centímetros e a caixa de serviço tem 160x160. A altura do tin (uma chapa que simula a rede no ténis) é de 48 centímetros.

As raquetas são feitas de materiais sintéticos e têm um comprimento máximo de 68,8 centímetros por 21,5 de largura, com área máxima de batimento de 500 centímetros quadrados.

As bolas (com diâmetro entre 39,5 e 40,5 milímetros e peso entre 23 e 25 gramas) apresentam cores para diferenciar a sua ligeireza. Por ordem decrescente: azul, vermelha, branca, amarela e dupla pinta amarela (as vulgarmente utilizadas em competição).

O sistema de pontuação mais usual é o PAR11. Sempre que ganha uma jogada, o atleta soma um ponto e, a partir dos 11 (inclusive), a partida só termina quando um deles tiver vantagem de dois pontos. Quem começa a servir (seleccionado aleatoriamente) escolhe um lado e, enquanto for vencendo, vai alternando de caixa de serviço. Quando o jogador que recebe o serviço ganhar uma jogada, passa ele a servir.

Nas competições é necessário usar camisolas que contrastem com a cor das bolas e sapatilhas que não marquem o chão. Em diversos torneios, é obrigatório utilizar óculos de protecção, em virtude da velocidade que a bola atinge: cerca de 200 quilómetros/hora. No Canary Wharf Squash Classic, em 2004, assinalaram-se embates de 270 quilómetros/hora, efectuados por John White. Não deve ser nada simpático levar com uma bola assim enfurecida! Portanto, vista-se e proteja-se a rigor e venha experimentar a jogar uma partida deste “ténis de trazer por casa”…



Maria Bijóias

Título: Já experimentou jogar Squash?!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

708 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    02-07-2014 às 01:11:35

    Nunca experimentei jogar squash e nem sei se há em meu país(Brasil). Gosto muito de desportos, aprecio todas as modalidades, em especial, a ginástica rítmica!

    ¬ Responder

Comentários - Já experimentou jogar Squash?!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios