Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Arte Românica

Arte Românica

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Arte Românica

A arquitetura românica é formada por arcos a pleno centro, bandas lombardas, abóbodas de berço e de arestas, torres lanternas octogonais com trompas e deambulatório com capelas radiantes. Nestas, encontramos o culto dos santos, através dos cultos das relíquias – fragmentos dos corpos dos Santos. Estes objetos estranhíssimos de culto eram colocados no relicário e podiam ter várias formas, falante, que acompanha a forma dos fragmentos, o típico túmulo e a majestade, uma estátua tridimensional com o santo entronizado.

A pintura românica pode-se encontrar na iluminura, pintura sobre tábua e pintura mural. Na iluminura, as formas e a iconografia tem inspiração bizantina; a pintura mural aplicava-se, sobretudo, nas abóbodas de berço e nas absides, podendo também ocorrer nas naves; a pintura sobre tábua era uma solução para decoração de altar, porém era menos nobre, pois não tinha materiais preciosos. A iconografia, como é de inspiração bizantina, é muito fácil de entender.

O corpo encontra-se frontal, a cabeça a 3/4, olhos e mãos enormes, estilização da indumentária e dos objetos, cores planas, primárias, uniformes e sem matizes, ausência de perspetiva e contornos feitos a linha grossa. Pode-se encontrar esta iconografia muito própria, por exemplo, na Basílica de S. João de Latrão, em Roma.




A escultura românica encontra-se sobretudo em capitéis e portais. É uma escultura controlada pelo sue suporte, seja um capitel ou um portal. As personagens, sobretudo, religiosas, distribuem-se de formas hierárquica e a escala varia consoante a sua importância das mesmas.

Os programas iconográficos destinam-se aos portais, por onde os fiéis passam e podem fazer a sua leitura, sem precisarem de ler ou escrever. No tímpano, podemos ver um discurso apocalíptico ou temas da Paixão de Cristo, como a Ascensão e o Pentecostes. Nas jambas estão os Profestas, os Apóstolos ou os Patriarcas. Nos capitéis encontramos facilmente fábulas, alegorias, narrativas bíblicas, entre outros elementos. Nos frisos podemos ter virtudes e vícios. O lintel e o mainel têm elementos decorativos. Por norma, os programas iconográficos são fáceis de entender para chegar à população toda, incluindo as classes baixas.
Estamos perante uma arte que ensina e castigas os cristãos. Eles não têm opção para o mal, embora seja o que predomina no ser humano.


Daniela Vicente

Título: Arte Românica

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 0

806 

Comentários - Arte Românica

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios