Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > O Renascimento

O Renascimento

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 2
O Renascimento

A arte é uma linguagem, e tem sempre um emissor e recetor. Para que a arte resulte e seja aceite, o emissor (artista) e o recetor têm de estar na mesma sintonia. Não há movimento com melhor «feedback» até aos nossos dias que o Renascimento.

O Renascimento tem origem na Itália, no século XV. A passagem da Idade Média para o Renascimento, nos restantes países europeus, não foi automática. Não se fez de de forma igualitária. As influências italianas misturaram-se com «backgrounds» diferentes. Foi aceite e rejeitado.

Como movimento, o Renascimento destacou dois temas: a Natureza e a Antiguidade Clássica (os artistas renascentistas conhecem a História de Roma e começam a dar valor aos vestígios e aos textos romanos). Valorizou a perspetiva, o gosto pelo profano e pelo retrato, o domínio do movimento, da luz, da cor, do espaço e da plasticidade.

Na pintura, o Renascimento conquistou o espaço pictórico através da perspetiva e da profundidade. Giotto é pioneiro nesta conquista, sendo o primeiro a limitar o chão e o espaço físico das personagens. Sobrepõe cores claras e cores escuras para criar distância. Masaccio constrói a perspetiva e vários elementos da luz (a tridimensalidade existe perante a luz). Deste pintor, destacamos os frescos da capela Brancacci, igreja de Santa Maria del Carmine, em Florença. Também Paolo Ucello se destacou no desenvolvimento da perspetiva. Foi um mestre da perspetiva. Botticelli vai começar a tratar alguns temas que até aí não tinham sido tratados. Rafael foi o expoente máximo da evolução da pintura. Leonardo da Vinci marcou o Renascimento, mas este artista, só foi pintor por acidente. A pintura, para Leonardo, é um instrumento de investigação. Criou a técnica do sfumato.

No campo da escultura, destaca-se Lorenzo Ghiberti, e as Portas do Batistério de Florença, Donatello, com David, Bernardo Rosselino, com o monumento sepulcral a Leonardo Bruni, Miguel Ângelo, com David, entre outros.

Na arquitetura renascentista, Filippo Brunelleschi foi o expoente máximo em Florença, com obras como a cúpula da catedral de Florença e o Hospital dos Inocentes.

Enquanto que a arte da Idade Média apresentou-se sobretudo simbólica, a arte do Renascimento apresentou-se como figurativa/realista. Usou todos os elementos para atingir este objetivo primordial: a representação da realidade.


Daniela Vicente

Título: O Renascimento

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 2

709 

Comentários - O Renascimento

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios