Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Os segredos do alho

Os segredos do alho

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 2
Comentários: 1
Os segredos do alho

Há tempos imemoráveis que o alho integra os usos culinários, medicinais e místicos dos seres humanos. As suas características foram, desde sempre, reconhecidas e até consideradas milagrosas.

Ao que parece, a primeira greve da História aconteceu quando os escravos recrutados para construir as pirâmides do Egito se viram privados da respetiva porção diária de alho, devido à escassez verificada no mercado. Sentindo faltarem-lhes as forças e a disposição, recusaram-se a trabalhar. De facto, eram as doses massivas de alho que comiam que lhes conservavam a energia.

Na Odisseia, de Homero, consta que Ulisses se socorreu do alho como expediente mágico para se livrar da feiticeira Circe, que o iria liquidar, não fosse ter-se apaixonado por ele à conta do alho.

Fantasias à parte, existem relatórios médicos datados do ano 1600 que mencionam o alho como cura para todos os males. Entre os camponeses, vigorava a tradição de o aplicar para estancar hemorragias e tratar doenças de pele.

Durante a I Guerra Mundial, o alho era utilizado como desinfetante externo, quando havia carência de antissépticos convencionais.

Atualmente, os benefícios atribuídos ao alho continuam a ser inúmeros. Para além de infinitas forma de emprego na culinária, o alho é digestivo (debelando, inclusive, parasitas intestinais), diurético, tonificante, expetorante, neutralizador de gases, estimulador da secreção de bílis, anti-espasmódico. Adicionalmente, baixa a febre, e, usado continuamente na comida, equilibra as taxas de colesterol e triglicéridos, reduz a hipertensão, regula a glicose no sangue, distende os vasos sanguíneos (evitando a arteriosclerose) e previne a agregação das plaquetas (útil em tromboses, por exemplo) e determinados cancros. Ajuda ainda a eliminar toxinas (devido à elevada concentração de enxofre), a descongestionar as vias respiratórias e a tratar a bronquite.

O germânio presente no alho facilita a absorção de oxigénio pelas células. O alho contém diversas vitaminas e minerais, desintoxica, acalma e incrementa a capacidade do organismo para resistir ao frio e ao calor. É um bactericida e fungicida poderoso (este poder é imputado à alicina, componente-chave da atividade antimicrobiana.

Contudo, a fervura reduz esta atividade, pois com o processo térmico a alicina é desnaturada). Também se emprega para mitigar problemas de artrite (na forma de tintura, ou noutras), frieiras e verrugas. Até já há quem refira a utilidade do alho no combate à poluição industrial! É a composição completíssima do alho que faz com que ele tenha uma ação tão diversificada no organismo (e, pelos vistos, não só…).

O alho é recomendado em pacientes portadores de patologias, como a sida, em que o sistema imunitário se apresenta bastante debilitado. Há estudos que reportam uma ação antiviral do alho, pelo que o seu consumo é igualmente indicado em casos de constipações, gripes e viroses em geral.


Maria Bijóias

Título: Os segredos do alho

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

807 

Imagem por: Sebastian Mary

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Mauricélia

    03-12-2012 às 10:39:10

    deve ser bom mesmo.

    ¬ Responder

Comentários - Os segredos do alho

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Imagem por: Sebastian Mary

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios