Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O bebê come o necessário?

O bebê come o necessário?

Categoria: Outros
Comentários: 1
O bebê come o necessário?

É natural uma mãe se preocupar em saber se o seu bebê está comendo o necessário, se a alimenteção do seu filho está sendo suficiente para nutri-lo e mantê-lo saudável. Sabemos que um bebê gordinho e cheio de dobrinhas não significa necessáriamente, que esteja alimentado de maneira que esteja sendo devidamente suprido, para ter um desenvolvimento que o proteja das carências que o organismo possa exigir. Cada ser humano tem seu próprio processo metabólico, esse processo ocorre também nos bebês, uns mais rápidos outros mais lentos.

Quando um bebê chora, nem sempre é indicativo de fome, às vezes, por excesso de cuidados ou medo de que o bebê não tenha se alimentado o suficiente, a mãe oferece um pouco mais de refeição, a criança com essa atitude pode desenvolver um pouco mais de gordura acima do tolerável levando a um hábito do cérebro de pedir alimento mais que o necessário para comer.

É sabido que a relação da mãe com o seu bebê é profunda e, que essa relação afetiva desenvolve uma espécie de sentido que a mãe prevê e sente as reações do filho, tanto que para um bom diagnóstico médico, mesmo uma pessoa muito próxima do bebê e altamente bem intencionda, a mãe, quando não está sofrendo de alguma sindrôme, que temos como exemplo a sindrôme pós-parto, porque nesse caso pode surgir estado de rejeição ou proteção excessiva, ela sabe como ninguém, relatar o que se apresenta com o filho.

Saber se o bebê está comendo o necessário deve-se levar em conta o peso e a altura do bebê, ele deve ter horário certo para a ingestão de alimento. O estômago de um bebê tem capacidade de ingerir aproximadamente, se estiver com seis meses, uma quantidade de duzentas e cinquenta gramas é o ideal, acima de nove meses a quantidade pode passar para duzentas e noventa gramas e ir aumentando de acordo com o crescimento. O tipo de alimento, tem que estar adequado a idade do bebê, respeitando o funcionamento gástrico de cada período, por isso a consistência como papinha por exemplo é uma forma dele começar a se familiarizar com alimentos sólidos.

Consultas periódicas com o pediatra, ajudam a ajustar o tipo e a quantidade de alimentos que estejam compatíveis com a idade do bebê e que melhor favorecerão o processo metabólico, essa é a meira mais indicada para saber se o bebê está sendo alimentado conforme o necessário para cescer saudável.


Sílvia Baptista

Título: O bebê come o necessário?

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 0

789 

Imagem por: Pink Sherbet Photography

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • josi

    21-02-2013 às 13:44:39

    minha bebe tem nove meses ainda mama e não chega a comer 150g de alimento solido por dia o que ela aceita comer mais é uma pera e um potinho de legumes isso é por dia mal come tres ou quatro colhrerinha de mingal e só peito até dormir depois mais peito vai pro resto da madruga acho que esta afetando seu crescimento vejo ela pequena diante das outras crianças da sua idade ja me perguntaram se ela ja tem cinco meses ai isso me doeu muito ...

    ¬ Responder

Comentários - O bebê come o necessário?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios