Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como mudar a fralda a um bebé

Como mudar a fralda a um bebé

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 4
Comentários: 3
Como mudar a fralda a um bebé

A muda da fralda deverá realizar-se várias vezes ao dia, sempre que o bebé coma ou note que esteja molhado – esta será uma tarefa que irá executar muitas vezes ao longo dos próximos tempos, pelo que a experiência é mesmo a melhor amiga. Vai ver que fica especialista num instante.

Para mudar a fralda ao bebé, deve ter tudo à mão, para não se ter de deixar o bebé sozinho. Assim, deverá ter perto de si a fralda nova, os toalhetes ou a água morna e as compressas, o creme para a muda e uma muda de roupa, para o caso de ser necessário trocar alguma peça que o bebé tenha molhado ou sujado.

Limpe bem as mãos com uma toalhita ou loção de limpeza e deite o bebé de costas numa superfície plana e confortável.

Dispa o bebé da cintura para baixo, para que a roupa não se suje ao retirar a fralda que vai ser trocada. Retire a fralda suja e segure as perninhas do bebé pelos tornozelos. Para não ter imprevistos e surpresas, aconselho a que use uma fralda ou um paninho para cobrir o pénis do menino ou para colocar debaixo do rabinho da menina.

Limpe o rabinho do bebé com as toalhitas. No caso de o seu bebé ter uma pele muito sensível e reactiva, o ideal será substituir as toalhitas por água morna com um pouco de gel de banho e limpar o rabinho com a ajuda de compressas. Limpe bem a pele, tendo em atenção as pregas e as virilhas. Se for menino, limpe o pénis de cima para baixo, e à volta dos testículos. As meninas deverão ser limpas de frente para trás, para que não haja proliferação das bactérias. Limpe os restos de humidade com uma fralda ou compressas e aplique uma grossa camada de creme protector.

Levante o rabinho do bebé pegando-lhe pelos tornozelos e coloque a nova fralda, com a parte que tem as fitas adesivas debaixo do rabinho. A fralda deverá ficar fixa, centrada e bem esticada, mas não deverá apertar a barriga do bebé. Coloque uma nova fralda ao bebé, esticando-a bem, para que o bebé não se sinta incomodado.

Um bom truque para quando o bebé se começar a mexer mais e a dar-se conta das belezas que se passam à sua volta, é falar com ele ou cantar-lhe uma música que sabemos que ele goste, brincar com ele soprando-lhe contra a barriguinha do bebé ou deliciá-lo com uma massagem Assim ficará mais quieto e será mais fácil mudar a fralda

É normal que no início não acerte à primeira com a marca das fraldas. Se o seu bebé fizer reacção alérgica, a solução será mesmo optar por outra marca. Se mesmo assim a alergia persistir, as fraldas de pano, mais amigas do ambiente, serão uma boa solução.



Catarina Bandeira

Título: Como mudar a fralda a um bebé

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 4

787 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    17-08-2014 às 23:28:46

    Sempre me atrapalho na hora de mudar a fralda do bebê. Muito interessante esse artigo, adorei!

    ¬ Responder
  • leo

    22-07-2012 às 01:20:49

    meo primo tem 4 ano não vai no banheiro

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoraphaela

    25-08-2010 às 17:41:41

    Este bebê é uma gracinha eu amei ele

    ¬ Responder

Comentários - Como mudar a fralda a um bebé

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios