Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Engenharia genética

Engenharia genética

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 28
Comentários: 1
Engenharia genética

Para começar, o que é a engenharia genetica?

A Engenheiria genética é a manipulação de um ou mais genes, extração/adição de genes estranhos no corpo de um organimo, provocando modificações.

Desde que se começou a desvendar a genética nos anos 30 que o ser humano tem sonhado com as mais variadas coisa, muitas das quais impossíveis de alguma vez acontecerem: eram coisas de BD ou desanhos animados; mas recentemente, com os avanços tecnológicos e científicos, muitos desses sonhos podem já estar mais perto de se realizar, à medida que vamos aprendendo mais sobre os genomas.

O que isso significa?

Significa que podemos fazer coisas como aumentar a resistência de colheitas a pragas, fazê-las desenvolver-se por metade da água que nessecitam ou até mesmo poder ter orgãos para transplante sempre que for necessário.

Lado positivo e negativo da engenharia genética

Durante muitos anos, a engenharia genética era como um campo de brincadeiras, e coisas como moralidade ou ética nem eram lembradas, especialmente em periodos de guerra como na Segunda Guerra Mundial, em que cientistas russos tentaram desenvolver um soldado meio-humano, meio-símio e nazis experimentavam a criação do que chamavam “a raça perfeita” atravez de eugenia.

Por causa dessas experiências e de questões religiosas, o desenvolvimento da engenharia genética é afetado por problemas legais e éticos. Um dos fatores que tem um controle pela sociedade moderna, e é alvo de polémicas morais e éticas, é a manipulação do genoma de seres vivos, especialmente em seres humanos onde raramente é bem aceite e pode mesmo chegar a ser ilegal em alguns países(ex: clonagem “reprodutiva”). Um outro exemplo é a remoção de células-tronco de embriões humanos. Esta é principalmente contrariada por religiões, que consideram o acto uma agressão à vida.

Afirmações pró e contra as técnicas de engenharia genética:

Como tudo na vida, as opiniões são divididas: existe quem defenda que a engenharia genética vai ajudar a humanidade a evoluir ou antigir a imortalidade, como existe quem defenda que nos vai impedir de evoluir.

Usando a clonagem como exemplo, temos 2 tipos de clonagem: a “repodutiva” e a “terapeuta”.

A clonagem “terapeuta” é a clonagem de células adultas para uso em medicina.

Tem funções tão úteis como clonar tecidos ou órgão para transplante, fazendo assim com que as taxas de rejeição sejam reduzidas para 0 ou perto de zero, ou até para desenvolvimento de anti-virais ou virus em tecido humano, sem que se tenha de usar uma cobaia humana. Este tipo de clonagem é actualmente uma área activa de pesquisa.

A clonagem “reprodutiva” é a clonagem se um ser vivo, criando assim uma cópia perfeita do dador. Este tipo de clonagem só foi conseguido poucas vezes, e apenas em animais. As tentativas em humanos não resultaram. Actualmente, a clonagem humana é proibida por muitos países. Este tipo de clonagem é a mais polémica, porque enquanto os benefícios de estudar a clonagem de animais como meio de aumentar a produção mundial de alimentação e até mesmo impedir extinções de animais em perigo são óbvios, quando se fala em clonagem de seres humanos, o assunto é mais sensível, pois actualmente, para gerar um clone humano, é necessário engravidar uma mulher com um embrião “clone”.

Tenho ouvido muitas opiniões diferentes sobre este tipo de clonagem, como por exemplo, que com os avanços cientificos poderá ser possivel, de hoje a umas décadas, criar um exército clone como se se tratasse de plantaçao agrícola.

Os clones podem ser considerados seres humanos se tiverem uma consciência própria diferente do original. Mas será essa consciência original ou apenas uma copia do original? Será possivel usar um corpo clonado para antigir “imortalidade”? Fazendo isso, estaremos a desumanisar o ser humano?

Na minha opinião, de certa forma tudo isso e possível de acontecer (e relembro, apenas em alguns paises é ilegal clonar humanos). Daqui a 20 anos podemos tar a jogar jogos controlando clones nossos, travar guerras, transferir a nossa consciência para um clone evitando assim a nossa morte… mas será que isso será ético? Será que um clone não é um ser humano individual?

Eu não sei. Nao posso responder a isto, mas acredito que um dia vamos ter de responder a essas perguntas.


Patrícia Carvalho

Título: Engenharia genética

Autor: Patrícia Carvalho (todos os textos)

Visitas: 28

781 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJoão Diogo

    02-07-2012 às 12:11:14

    A parte dos clones é bastante controversa mas um clone nunca pode ser uma cópia exacta de um individuo, pois o que nos torna no que somos, é um conjunto de emoções, sensações, experiências e actos que foram tomados em determinadas alturas de determinadas maneiras.. Ou seja é praticamente impossível termos um clone nosso tanto física como psicologicamente...

    ¬ Responder

Comentários - Engenharia genética

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios