Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Beije, Beije e Beije Muito!

Beije, Beije e Beije Muito!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 6
Comentários: 2
Beije, Beije e Beije Muito!

Todo mundo adora beijar. Quem que se recusaria a um bom beijo misturado com as mais fortes emoções? Ninguém, verdade? Pois é, o beijo proporciona uma sensação inesquecível, único e cheio de encanto. É um dos gestos de carinho mais utilizados pelos casais brasileiros e por todo o mundo. Fazem bem ao corpo, à mente, às emoções, faz bem em sua totalidade. Possui muitos benefícios para sua vida e por isso que existem excelentes motivos para que você ainda beije mais e muito mais.

Confira abaixo os motivos que você deve levar em consideração para dar um bom beijo no seu parceiro e utilizar esse grande benefício a seu favor. Leia mais informações e detalhes abaixo.

Curiosidades do Beijo

* Você movimenta 29 músculos onde 17 são só da língua;
* Um beijo bem dado perde mais ou menos 12 calorias;
* Quando você beija, seu coração acelera bastante, fazendo tipo um exercício para seu coração;
* O homem que beija sua esposa antes de sair de casa, vive cinco anos mais e ganham mais dinheiro;
* As mulheres beijam 22 homens até conhecerem o amor de sua vida e os homens 23 mulheres até terem um relacionamento mais sério.

Beije muito, beije sempre!

1 - Um dos motivos para você beijar muito é que ele melhora sua circulação. Acontece que quando o beijo acontece, os batimentos acontecem nutrindo as células e até amenizando dores como enxaqueca e dores de cabeça;

2 - Se você quer amenizar as rugas, esse é o melhor tratamento cosmético. Beijando bastante você previne e ameniza as rugas do rosto devido aos movimentos que circulam entre beijo;

3 - Libera o hormônio dopamina, ocitocina - hormônio que dá alegria, sensação de prazer e bem-estar. São ótimos motivos para você beijar muito, pois o casal ficam mais íntimos, dá friozinho na barriga, excitação, arrepios e outros mais;

4 - Dá uma sensação de bem-estar. Hormônio também que promove bem-estar na pessoa, capaz de deixá-la bem durante o dia inteiro, é as endorfinas. Se você quer ter um dia feliz, então, beije muito antes de sair de casa;

5 - Aumenta a autoestima - muito relacionado com o beijo pelo fato de ser aceita, ser amada, ser atraente para a outra pessoa, isso indica que o beijo melhora a autoestima da pessoa.


Adriana Santos

Título: Beije, Beije e Beije Muito!

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 6

608 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Amanda de Lima

    24-06-2014 às 13:36:44

    Bom, gostei da sua matéria, mas posso notar alguns erros de português. Lembrando que isso é sim uma crítica, porém uma crítica construtiva. Boa sorte no site Adriana.

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    24-06-2014 às 15:47:04

    Amanda, obrigada!

    ¬ Responder

Comentários - Beije, Beije e Beije Muito!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios