Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Dicas de negócio

Dicas de negócio

Categoria: Empresariais
Comentários: 1
Dicas de negócio

Actualmente a atitude mais razoável para se ser bem sucedido é estabelecer o seu próprio negócio. Para o conseguir, tenha em conta as seguintes dicas:

• Estude as tendências de mercado na economia a fim de determinar se o seu negócio irá gerar muito lucro no futuro
• Tenha um produto único e sólido e com imensa demanda; não vale a pena comercializar um produto se sabe que não será muito adquirido
• Tenha a certeza de que a empresa tem bases bem sólidas
• O marketing multinível, embora por vezes duvidoso, é das maneiras mais fáceis de iniciar o seu próprio negócio. Não tem de investir muito e, se o produto tiver sucesso, os lucros serão massivos
• Certifique-se que o plano de compensação é vantajoso; não vai querer investir o seu tempo em algo que só lhe trará prejuízo
• O crescimento do negócio irá depender directamente do seu esforço e dedicação, por isso nunca se descuide
• Acima de tudo, seja muito, muito paciente; os negócios levam o seu tempo a desenvolver-se

Mais importante que ter um negócio de valor, é nunca desistir dele. Se apostar todo o seu esforço nele, de certeza que, mais cedo ou mais tarde, começa a dar frutos e a tornar-se no ser o melhor ganha-pão.

Ao procurar emprego online, uma das ofertas mais comuns será a de telemarketing. Muito não quererão fazê-lo devido aos baixos rendimentos que se obtém. Contudo, esses mesmos rendimentos só são baixos num regime inicial. A verdade é que, dependendo do quanto vende e da quantidade de horas que trabalha, pode ganhar muito mais do que imagina
Esta actividade pode ser feita tanto em casa como em call-centres, embora com as devidas diferenças.
Se estiver num call-centre, estará a trabalhar sob contrato, com um horário previamente estipulado e um ordenado base, o qual geralmente é bastante reduzido. Claro que isto depende da companhia, há quem pague imenso a cada empregado logo desde o início.
Ao trabalhar em casa, não terá horários nem ordenado base; todos os seus ganhos dependerão somente das vendas que efectuar. Se for um bom vendedor, esta é uma opção vantajosa para si. Se possível, tente conciliar com um emprego que já tenha de momento para que não haja prejuízos.
O próprio procedimento para trabalhar é bastante simples; geralmente nem tem de ter muita experiência no ramo, apenas vontade e determinação.
Se acha que tem estofo para ser bem sucedido em telemarketing, simplesmente procure nos vários classificados e rapidamente encontrará quem o ajude nessa tarefa.

Jerónimo Diogo Magalhães

Título: Dicas de negócio

Autor: Jerónimo Diogo Magalhães (todos os textos)

Visitas: 0

615 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    02-07-2014 às 18:49:44

    Os negócios na internet, seja vendas, sites, blogs, estão fazendo muito sucesso em todos os sentidos! Procurar um nicho que mais está sendo procurado pelas pessoas é uma dádiva de sucesso.

    ¬ Responder

Comentários - Dicas de negócio

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios