Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > Como eu adoro uma boa comédia romântica...

Como eu adoro uma boa comédia romântica...

Categoria: DVD Filmes
Comentários: 5
Como eu adoro uma boa comédia romântica...

Se há filme que nunca recuso ver é uma comédia romântica, principalmente quando estou desanimada com a minha vida sentimental. Por mais estúpido que possa parecer, este tipo de filmes dá-me força e coragem para acreditar que um dia também eu vou encontrar o meu príncipe encantado, que um dia também eu vou sentir-me amada, que um dia vou ser feliz… E enquanto esse dia não chega vou sonhando…

É sempre complicado conseguirmos arrastar os homens para estes tipos de filmes, então arranjei a companheira perfeita, a minha melhor amiga, também ela na mesma situação que eu. As suas entendemo-nos perfeitamente, sem precisarmos de usar palavras, percebemos que quando uma sugere ir ver um filme deste género, é porque está em baixo. Mas a outra aceita e questiona. O ritual é sempre o mesmo, escolhemos o filme, compramos um balde gigante de pipocas doces, como se o açúcar fosse colmatar as nossas ansiedades. Ainda o filme nem começou e as pipocas já vão a meio. E depois sempre que alguma cena assim o exige, choramos, mas de uma forma envergonhada, limpando os olhos de forma envergonhada, fingindo que qualquer coisa tinha entrado no olho. No fim do filme, gostamos de comentar o que mais nos emocionou, de fazer a nossa própria análise e de perceber de que forma se aplica à nossa vida. Já temos uma lista de preferidos, entre os quais estão:

“P.S. I Love You“, “O Amor não tira férias“, “Banquete de Amor”, “O Amor Acontece”… Mesmo daqueles que nos tiram as lágrimas sem nenhum tipo de custo. Acho que no fundo, estes filmes fazem-me continuar a acreditar no amor, mesmo quando já estou descrente e quando sinto que não vou amar mais.

Não deixa de ser curioso, que mesmo sendo filmes típicos para raparigas, as que estão em relações, conseguem manipular os namorado de tal forma, que os arrastam com elas para o cinema. E olho ao volto e são só casais apaixonados e eu e a minha amiga com cara de poucos amigos… Apesar de tudo, são pequenas coisas como estas que me continuam a fazer sorrir, mesmo depois de ter estado a chorar compulsivamente. A verdade é que após uma boa comédia romântica sinto-me renovada, como se tivesse estado a ter uma terapia. E pelo menos durante alguns dias vou andar bem disposta e tento manter esta boa disposição até que saia mais um filme. E lá sigo a minha vida, à espera que um dia seja eu a protagonista da minha comédia romântica…

Catarina Guedes Duarte

Título: Como eu adoro uma boa comédia romântica...

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

633 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 5 )    recentes

  • SophiaSophia

    28-04-2014 às 04:32:12

    Também amo filmes de comédia romântica. Rio bastante, me divirto e gosto muito do enredo. Obrigada pelo texto tão bem expressado, lindo mesmo.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    12-09-2012 às 17:51:10

    Não são o meu género de filme favorito, especialmente porque nunca são produzidas pelos melhores realizadores. No entanto, é inegável que as comédias românticas são as nossas grandes companheiras (juntamente com o chocolate) dos momentos em que nos sentimos mais em baixo. Têm, inexplicavelmente, o poder de nos alegrar nos piores momentos, sendo daí que vem o seu encanto. Ainda que ver filmes não resolva os problemas, ajudam sempre a levantar o ânimo.

    ¬ Responder
  • zanathazanatha

    25-05-2011 às 20:46:06

    acho interessante o leitor se tiver a oportunidade de assiti-lo de uma olhada
    um tem deixo e o segredo do seus olhos é interessantíssmo

    ¬ Responder
  • gracileide floresgracileide flores

    24-09-2010 às 15:42:11

    as melhores piadas do filme da televisão.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTete Faria

    14-04-2009 às 16:13:24

    Amiga catarina da lista dos teus filmes preferidos , vi todos e aquele que mais me fascinou foi Banquete de Amor.

    Chorei, senti, vibrei...recomendo a todos comprarem o DVD.

    Com muito Amor...

    ¬ Responder

Comentários - Como eu adoro uma boa comédia romântica...

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios