Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > O Ditador

O Ditador

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: DVD Filmes
Comentários: 1
O Ditador

Ele já apareceu como um rei do rap branco, repórter , um modelo gay exótico na Áustria, aparentemente não tinha faltado nada mais para Sacha Baron Cohen atuar. Imagine um comandante do Oriente Médio que não suporta o sistema democrata e pensará em fazer qualquer coisa para assegurar que ela nunca entre no pais que ele governa e que castiga com muito amor? Sem sal , ofende, estupidamente preconceituoso e muito confuso! E essa fórmula mágica que o filme evolui .Em O Ditador, Sacha faz um papel de um comandante Geral Aladeen, o soberano do país africano” República da Wadiya”. Ele está criando e testando novas armas de poder nuclear e não deixa nenhum americano entrar no pais.

A ONU fala em intervenção militar, a não ser que Aladeen vá para os Estados Unidos e se assista a Reunião Geral na sede da ONU em Nova York. Logo depois que pisa nos Estados Unidos, Aladeen é raptado e tem sua segurança física questionada por tortura. Como isso termina não fazendo efeito no ditador, o sequestrador (Reilly, Boogie Nights) depila a sua gigante barba. Aladeen termina fugindo, porém ninguém o identifica com o rosto liso e todos acham que ele não passa de um maluco qualquer. É tudo se origina de uma complô organizado pelo tio dele Tamir (Kingsley, de Gandhi), que deseja ficar no lugar do sobrinho para poder levar a democracia a Waidiya e também vender todo o petróleo do pais.

O Ditador é um a produção extremamente hilária, salvo algumas anedotas que são um tanto longas e chatas. Cohen é um ator fabuloso que sabe muito bem como criar um personagem a partir do nada e deixa-lo muito engraçado. Ele mostra Aladeen como um trouxa, preconceituoso, viciado em sexo e absolutamente uma má companhia.

Como era de se esperar, há diversas situações que lembram Osama bin Laden. É um filme completamente irônico,vivo,inteligente mas também pode ser que muitas pessoas se ofendam com a visão de Oriente Médio que é passada no filme.O diretor do filme na verdade,não deseja mostrar outro Oriente Médio diferente daquele que estamos acostumados a ver nos jornais ou até mesmo aquele Oriente Médio da nossa imaginação.

Gabriela Torres

Título: O Ditador

Autor: Gabriela Torres (todos os textos)

Visitas: 0

603 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    13-09-2012 às 11:48:02

    o Ditador é daqueles filmes que não vemos só para entreter e rir com Ali G. não tem qualquer lição de vida intrínseca no filme, pelo contrário, pois no final ele continua a fazer as mesmas coisas que fazia ao início (mandar matar as pessoas e obrigar as restantes a um governo ditatorial). a mulher por quem se apaixona ajuda ao elenco para criar cenas engraçadas. Aladeen é uma personagem a não esquecer, tão singular.

    ¬ Responder

Comentários - O Ditador

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios