Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > Promova sessões de cinema em casa!

Promova sessões de cinema em casa!

Categoria: DVD Filmes
Promova sessões de cinema em casa!

Um bom filme enche o olho, a alma e a crítica favorável dos espectadores que, no seio de uma inumerável série de ofertas com que são “bombardeados”, elegem o (s) filmes (s) da sua vida. O DVD, ou outro suporte mais “doméstico” permite, não só o visionamento frequente das películas que se preferem, como proporciona eventuais momentos de divertimento e convívio sem necessidade de se sair do recesso do lar. Este facto apresenta múltiplas vantagens e resolve alguns problemas, sobretudo para quem possui prole, nomeadamente no que se refere a onde e com quem deixar as crianças. Para além disso, anula a sujeição a horários de cinema, a companhias mais faladoras ou de qualquer modo incomodativas, a intervalos em que se tem de dar constantemente passagem às pessoas que aproveitam para sair e entrar vezes sem conta, às filas de compra dos bilhetes, …

A preços bastante mais agradáveis, quer se aluguem ou adquiram as fitas, pode planear-se uma óptima sessão de “cinema em casa”, convidando os amigos, criando condições de luminosidade semelhantes às das salas onde se costuma ir, promovendo um edificante convívio e providenciando umas pipocas, ou uns aperitivos, para que a adrenalina ou a emoção do que se está a ver possa libertar-se de forma … “crocante”.
Sempre é mais saudável e higiénico do que roer as unhas ou lamber as lágrimas! Toda a gente sabe que as unhas alojam muito lixo e, uma vez engolidas, são susceptíveis de provocar apendicite. O excesso de sal, por seu lado, eleva a tensão arterial e beber litros da aguadilha salgada que a vista emana não é nada bom… Nem para a própria visão é aconselhável estar assim tão imersa numa autêntica salmoura!

Portanto, o melhor é parar de “fazer filmes” e optar pelo que realmente convém. Já bem basta o argumento, nem sempre feliz, sobre o qual foi rodado o filme da nossa vida, em constante projecção sobre o ecrã da nossa mente…! Provavelmente, uma vezes ganhar-se-ia o óscar de melhor actor principal, outras, quando tentamos a todo o custo fugir, o de pior protagonista, outras ainda o de melhor figurante, respeitante a uma participação discreta no palco das actuações fundamentais. É claro que há quem prefira ser galardoado com os prémios de melhor guarda-roupa ou similares, que não implicam uma avaliação profunda do desempenho, mas a falta de substância, na verdade, não veicula a satisfação genuína, sólida e duradoura…

Maria Bijóias

Título: Promova sessões de cinema em casa!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

671 

Comentários - Promova sessões de cinema em casa!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios