Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Tipos de bicicletas

Tipos de bicicletas

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Desporto
Visitas: 2
Comentários: 2
Tipos de bicicletas

Chega o verão e muitas pessoas, pensando nos bons momentos que vão passar nas suas férias ao sol, pensam automaticamente na sua silhueta e como uma bom forma física é mais que importante durante os meses de sol que se avizinham, enquanto outras, sempre tiveram uma boa educação a nível desportista, vêm a actividade desportiva como uma parte integrante da sua forma de estar.

O uso da bicicleta como principal forma de prática desportiva tem-se tornado nos últimos 5 anos, uma das mais populares formas de prática desportiva. Assim, quer leve esta modalidade a sério como uma forma de esporadicamente sair de casa para desanuviar, tem à sua disposição vários tipos de bicicletas, para todo o tipo de uso que quer dar à mesma.

Tipos de bicicletas



BMX


A BMX é associada muitas vezes aos desportos radicais, comparada muitas vezes às motas de motocross, que vemos em alta competição. Surgiu no anos 80, década em que se deu o Booom deste género de bicicleta.

<




Bicicleta de Passeio


Estas foram concebidas para quem procura passeios curtos e médios na cidade, sendo que o seu quadro é construído em alumínio e possui um selim largo e pneus próprios para serem usados em pisos de asfalto.

City Bike


Mais comuns nos mercados europeus e Estados Unidos, estão são tal como a bicicleta de passeio, concebidas para uso urbano, são bastante confortáveis e possuem, geralmente, um espaço ou cesto incorporado para o transporte de pequenas mercadorias, bem como uma fonte iluminação, obrigatório em muitos dos países em que se vê a bicicleta como uma das principais formas de locomoção.

Bicicleta para mulher


Estas já existem à muitos anos, sendo que a grande diferença que se faz notar neste tipo de bicicletas é a inclinação dada ao tubo horizontal, como forma de assegurar a privacidade das suas utilizadoras quando usando saias. Estas possuem de origem um pequeno cesto, que pode ser removido, onde é possível transportar a carteira feminina ou sacos de compras.

Bicicleta de montanha


Esta, tal como, o nome indica foi projectada para a utilização em praticas desportivas mais agressivas e todo o terreno, sendo que em Portugal são mais conhecidas por BTT, bicicletas todo terreno.
Estão equipadas com amortecedores/ suspensão nas rodas da frente e de trás, rodas mais resistentes e adequadas para terrenos acidentados e quadros construídos em matérias mais resistentes e leves.




Downhill


Muito similar à BTT sendo que a grande diferença está nos quadros que são projectados para que tenham uma forma maior, pesado e com travões de disco, para o seu uso em terreno mais acidentado e agreste.

Bicicleta de Ciclismo


Estas bicicletas são para o uso em corridas de bicicletas a nível profissional, possuindo um quadro mais esguio e rodas igualmente finas, para garantir que sejam o mais leves possíveis.

Bicicletas de Triatlo


Estas foram concebidas para oferecer um menor resistência ao ar, sendo especificas para o uso em provas de triatlo, visto que foram concebidas para poupar os músculos das pernas dos atletas,

Bicicletas Recumbentes


Desconhecidas por muita gente, o termo Recumbente descreve este tipo de bicicletas que mais se assemelham a um carrinho de passeio reclinado. Estas foram projectas como uma alternativa à bicicleta clássica, projectada para passeios junto ao mar ou para quem quer fazer vários e longos quilómetros entre cidades de forma diferente e mais confortável.

Independentemente da bicicleta que escolha comprar para si ou para os seus filhos, deverá levar em atenção, qual o uso a ser dado, não esquecendo os cuidados básicos a ter com este tipo de veículo. Deverá, caso não saiba, pedir ajuda na loja em que a compra para que saiba como proceder caso um pneu se fure, a corrente saia do sitio, um travão não esteja a trabalhar correctamente ou como trocar um selim. Estes pequenos conhecimentos de mecânica não são difíceis de dominar se tiver um conhecimento minino de como trabalhar com uma chaves de fendas ou de porcas, e caso nunca tenha pegado numa ferramenta vai ver que facilmente chega lá com um pouco de ajuda.


Rua Direita

Título: Tipos de bicicletas

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

661 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Kizua UriasKizua

    30-06-2014 às 18:59:57

    Adoro andar de bicicleta, foi muito útil o seu texto. Uma vez, vi uma bicicleta móvel, super bacana, que se podia levar para qualquer lugar. Muito show!!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRita

    11-05-2012 às 14:32:20

    Muito obrigado por toda esta informação sobre bicicletas. Onde é que posso comprar uma bicicleta de BTT para senhora, para ter um cesto para levar o almoço para descansar no meio das provas.. hehehe

    ¬ Responder

Comentários - Tipos de bicicletas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios