Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > Fernando Pessoa

Fernando Pessoa

Categoria: Biografias
Fernando Pessoa

“O maior de todos os legados da língua Portuguesa em todo o mundo”. Foi desta forma que o famoso critico literário Harold Bloom se referiu uma vez à fantástica obra de Fernando Pessoa.

Poeta e escritor, Fernando António Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa a 13 de Junho de 1888, em pleno dia de Santo António.

Ainda em criança partiu com a mãe para a Africa do Sul o que lhe permitiu conhecer novas culturas e dominar na perfeição o inglês. Foi com esta língua que começou desde cedo a escrever poesia e prosa.

O poeta dos heterónimos iniciou desde muito cedo as criações dos mesmos e reconheceu a criação do primeiro, através de carta a um amigo, quando se viu ainda pequeno a braços com a morte do pai e do irmão vítimas de tuberculose. No mesmo ano e com 6 anos escreve o primeiro e pequeno verso de título “À minha querida Mãe”.

Em 1899 cria o pseudónimo de Alexander Search quando frequenta o Liceu de Durban na Irlanda. A frequência nesta escola distingue-o como o melhor aluno e em 1901 é aprovado com distinção.

Em 1905 volta para definitivamente (depois de ter andado por alguns países) a Portugal e a sua estadia em Lisboa trá-lo de volta às suas grandes origens.

A educação britânica oferece-lhe os primeiros trabalhos como tradutor de obras para a língua inglesa. A frequência na escola comercial na Durban Commercial School também lhe oferece alguns trabalhos temporários.

Com a imaginação fértil própria de um poeta, continua a escrever em Inglês, mas sendo a língua Portuguesa o seu grande amor, em 1906 matricula-se no Curso Superior de Letras.
Participa em revistas literárias e estreia-se como ensaísta e critico literário já em 1912.
A sua obra apresenta-se dispersa em revistas e várias publicações. Publicou 3 livros em vida 2 em Inglês (“35 Sonnets” 1918 e “English Poems I-II” 1922) e um em Português – O mais fantástico de todos – “Mensagem” (1934).

Entre os fantásticos heterónimos, constam os mais extraordinários personagens como Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro. Todos de postura e características diferentes do “original” Fernando Pessoa e são criados de tal forma pelo poeta que têm inclusive data de nascimento. Apesar destes 3 serem os mais conhecidos, há quem procure todos os heterónimos de Fernando Pessoa, mas estima-se que o autor de “Mensagem” tivesse criado 127 nomes e personagens diferentes (estudo realizado por José Paulo Cavalcanti Filho).

Fernando Pessoa faleceu a 30 de Novembro de 1935 na sua cidade de paixão – Lisboa - e deixou um dos maiores legados literários do mundo.

Restam-nos frases deste extraordinário e pensativo escritor e poeta:
“Vale sempre a pena, quando a alma não é pequena” “Tenho em mim todos os sonhos do mundo”


Carla Horta

Título: Fernando Pessoa

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

603 

Comentários - Fernando Pessoa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Secretária em vidro

Ler próximo texto...

Tema: Mobiliário
Secretária em vidro\"Rua
A maior parte das casas tem um escritório para fazer os trabalhos relativos Á profissão ou outros. È uma divisão extremamente necessária para as pessoas se recolherem a trabalhar. Por isso o escritório deve ser um local com conforto e agradável. O ambiente torna-se extremamente importante para o recolhimento necessário e a concentração que certos trabalhos exigem. Se não se tiver no local de trabalho tem de construir-se em casa.

Em todas as profissões é útil ter uma secretária para colocar um computador portátil. Livros e outros acessórios. É uma peça de mobiliário que não se dispensa de forma nenhuma. Desde sempre que foi indispensável na escola, no escritório, na empresa. A sua funcionalidade é como a do computador que praticamente não se dispensa. Para onde se vá leva-se o computador portátil a servir de complemento.

No que diz respeito à secretária ela exige um bom material e design bonito. E de facto há secretárias muito belas desde o seu modelo ao material e design. Por exemplo uma secretária em vidro fica muito bem num escritório amplo de uma vivenda ou numa empresa particular bem decorada. Pode colocar-se também num pequeno escritório de um apartamento ou numa sala especial e decorada a gosto. Há quem prefira ter uma secretária num espaço pequeno especificamente para trabalho. Deste modo concentra-se mais nele e não pensa no que tem para fazer em casa. Ou seja, dá mais prioridade ao que eventualmente tenha que fazer numa secretária. Para além de ajudar a decorar e embelezar o espaço onde se coloca dá um certo ar de charme e gramou num ambiente. Se este for decorado com objectos bonitos de decoração e uma estante para livros dá um ar mais intelectual ao ambiente. Deste modo mais propício para o recolhimento.

Não é por acaso que muita gente prefere o seu escritório para passar as horas que dispõe no seu quotidiano ou fins – de - semana. É um local propício a pensar mais nos projectos, no trabalho e nos encargos da vida. Deste modo cada divisão da casa tem uma funcionalidade diferente e um ar distinto dos restantes.

Não quer dizer que uma secretária em vidro não fique adaptada noutro local que não seja para o trabalho de estudantes ou outros, ela pode ainda adaptar-se para embelezar ou harmonizar espaços que estejam por preencher numa casa maior ou outro local. Sem dúvida que a secretária em vidro não vai deixar mal nenhum espaço onde se coloque.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Secretária em vidro

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    20-04-2014 às 15:52:38

    Fantástico texto! A Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios