Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > Mark Zuckerberg – O Criador do facebook

Mark Zuckerberg – O Criador do facebook

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Biografias
Visitas: 33
Mark Zuckerberg – O Criador do facebook

Se não conhece o nome do criador, com toda a certeza que o nome facebook não lhe é indiferente. Pois bem, Mark Zuckerberg é o fundador da maior rede social do mundo e pelo caminho que se avizinha, continuará a sê-lo.

Considera-se um programador, mas é também filantropo e acima de tudo um empresário de grande, grande sucesso.

Este norte-Americano nascido a 14 de Maio de 1984, tem como cidade natal White Plains do estado de Nova York. Filho de uma psiquiatra e de um dentista, Mark sempre se voltou para a arte e cultura clássicas, mas como qualquer jovem da sua idade sempre foi um curioso e um especialista em informática. Mas foi na Phillips Exeter Academy que ganhou vários prémios em ciências da astronomia, matemática e física. Sabe francês, hebraico, latim e grego antigo, algumas sendo línguas já mortas e que a dificuldade de aprendizagem é altíssima.

Se ainda no ensino preparatório Mark começava a interessar-se a criar softwares, foi na adolescência que teve aulas particuladas de desenvolvimento de Softwares. Quando ainda andava no colégio fez um curso de pós graduação. Um professor da altura considerou-o de prodígio.

Em 2002, Mark Zuckerberg inscreve-se em Harvard onde já corria a reputação de prodígio de programação. Tendo já estudado Ciência da Programação e tecnologias de eletrónica, Mark aventurava-se em programações únicas aliando a inteligência, à experiencia, necessidade do utilizador e à muita originalidade.

Criou facilmente o programa de nome CourseMatch onde permitia que os alunos conseguissem fazer uma seleção de classe e mais facilmente reunirem grupos de estudo. Julga-se que tenha sido por esta ideia que o facebook começou ainda embrião.

Foi então imaginado um site onde se colassem fotografias e dados sobre os vários alunos da Universidade de Harvard. Os dados eram visíveis, tal como as fotografias e apesar de algumas reclamações quanto site (algumas pessoas sentiam-se demasiado exposta na rede social), a certeza é que este era tão sensacional e único que este sobrecarregou o servidor de Harvard. Existia então o impedimento de alunos e professores poderem aceder à internet resultando no corte do site.

Com os já pedidos dos alunos para a criação de um site idêntico, afim de conhecerem a comunidade Universitária, a Universidade de Harvard recusou. Mark decidiu apostar de uma outra forma.

Em 2004 com a ajudad e Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin e Chris Hughes, Mark Eliot Zuckerberg lançava o facebook que viria a revolucionar o mundo das redes sociais.

Em 2010 foi considerado a Pessoa do Ano pela revista Time e em 2011 a revista Forbes coloco-o na lista de pessoas mais ricas do mundo. Em 2012 o facebook entrou na bolsa de valores Nasdaq.


Carla Horta

Título: Mark Zuckerberg – O Criador do facebook

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 33

786 

Comentários - Mark Zuckerberg – O Criador do facebook

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios