Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Iconografia de Deus e de Jesus Cristo

Iconografia de Deus e de Jesus Cristo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 16
Iconografia de Deus e de Jesus Cristo

A iconografia de Deus foi, no início, rejeitada por parte dos cristãos como forma de se diferenciarem dos cultos idolátricos pagãos. Era impossível representar Deus, substituindo a imagem pela voz – teofonias. A iconoclastia era o movimento contra a veneração dos ícones e imagens religiosas no Império Bizantino.

No ano 220 surgem as primeiras imagens cristãs. No início eram apenas símbolos. Mais, tarde, evoluiu para representações figurativas das cenas do Antigo e Novo Testamento. A partir de 222-235, Alexandre severo já tinha o seu oratório privativo. Em 313, surgiu o Edito de Milão, ou seja, Constantino declarou a tolerância ao Cristianismo no Império Romano. Em 380, o Edito de Teodósio, em Constantinopla, declarou o Cristianismo como a religião oficial do Império Romano.
A iconografia de Deus-Pai foi muitas vezes substituída no Antigo Testamento por teofonias: palavras, alterações do ambiente físico, nas chamas da sarça ardente e quirofonias. Vemos Deus representado como ancião, Papa, na Trindade (triângulo, círculo).

A Iconografia da Trindade podia ser representada como: Trindade Tricéfala ou Trifonte, Trindade Bicéfala e Pomba do Espírito Santo, Trindade Horizontal: 3 pessoas iguais, Pai e Filho iguais, 3 idades diferentes, e a Trindade Vertical, Trono de Graça e Compaixão do Pai. As imagens signo de Deus/Cristo: cruz, alfa e ómega, o monograma, a âncora, os animais, o Bom Pastor, o Verdeiro Filósofo e Jonas.

A Iconografia dos Anjos inclui anjos pequenos, que procedem dos Eros ou dos Cúpides Pagãos, e os anjos grandes, que são uma versão limitada das Nikes. A Hierarquia Celeste põe em primeiro lugar os Serafins, os Querubins e os Tronos, em segundo lugar Dominações, Virtudes e Potências, e em terceiro lugar Principados, Arcanjos e Anjos. Os serafins são vermelhos e têm 6 asas, os Querubins são azuis e tem 2 ou 4 asas, e os Tronos têm rodas pretas com 3 raios e 2 asas.

A Iconografia de Jesus Cristo, no Ciclo da Infância, engloba cenas como: a Anunciação, a Visitação, a Natividade, o Anúncio aos Pastores, a Adoração dos Magos, a Circuncisão, a Apresentação do Templo, o Massacre dos Inocentes, a Fuga para o Egito, o Regresso do Egito e Jesus entre os Doutores. No ciclo da paixão, a Entrada em Jerusalém, a Expulsão dos Vendilhões do templo, o Lava-Pés. A última ceia, a Agonia do Horto, o Beijo de Judas, Cristo diante de Anás, Cristo diante Caifás, a Encarnação de Cristo pelos judeus, Cristo diante Pilatos, Cristo diante de Herodes, Pilatos lava as mãos, a Flagelação e a Coroação de Espinhos.


Daniela Vicente

Título: Iconografia de Deus e de Jesus Cristo

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 16

763 

Comentários - Iconografia de Deus e de Jesus Cristo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios