Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alojamento > Troca de Casa nas Férias

Troca de Casa nas Férias

Categoria: Alojamento
Comentários: 6
Troca de Casa nas Férias

Parece-lhe estranho? Um verdadeiro absurdo? Acha que a troca de casas não passa de um filme de ficção de Hollywood? Pois saiba mais e verifique que além de ser possível pode ser bastante divertido.
Um dos principais problemas e impedimentos de muitas famílias irem de férias, são os custos associados aos alojamentos. Valores altos quer em hotéis, quer em habitações de férias são sempre custos que fazem muitas famílias contarem os tostões juntados com esforço em prol de um descanso merecido numas férias de sonho.
Com a troca de casa no período de férias, os custos do alojamento não se aplicam. O que conta é a troca por troca e o melhor é começar por refletir sobre a cidade que quer visitar.
São vários os sites e blogs, bastante visitados, onde a troca de casa no período de férias é prática comum e onde estes negócios a custo zero se fazem em qualquer altura do ano. É legitimo mesmo dizer que existem verdadeiros apaixonados por esta prática, pois a forma sistemática com que o fazem, demonstra que as trocas, quando bem combinadas e ajustadas funcionam na perfeição.
Para colocar a sua casa neste tipo de mercado, aconselha-se que tire algumas fotografias ao seu imóvel e também a locais que caraterizem a sua cidade. Descreva locais turísticos da sua zona de residência. Assim está não só a destacar a sua casa como também a sua cidade.
Por esta altura poderá estar curioso quanto ao funcionamento e principalmente quanto à segurança dos seus bens (tanto casa como dos bens que possui nela). Pois bem, aconselha-se a quem troca de casa que antes de mais verifique a pessoa que vai ocupar o seu “castelo”. Fale com antecedência e faça algumas perguntas como o porquê de ter escolhido a sua cidade e o que conhece dela. Peça contactos, fotografias e algumas informações tanto da casa, como da cidade e da pessoa que está do outro lado. A troca de casa é antes de mais um negócio de confiança e perceba que também estará a ocupar a casa de alguém nas mesmas circunstâncias.
Para uma maior segurança proteja alguns bens e peça a alguém da sua confiança que os guarde. Aproveite e informe a pessoa que vai ocupar a sua casa que terá ao seu dispor um familiar seu que o ajudará em alguma eventualidade que necessite.
Se quiser pode assinar um documento, mas não se esqueça que as traduções podem ser enganosas e os documentos não terem valor jurídico, pois estamos a falar de países e legislações diferentes.
Trocar de casa com alguém que só conhece de contactos feitos através da internet, pode ser um conceito um pouco estranho para os mais céticos e incomodativo para quem é possessivo com as suas coisas, mas no fundo esta troca pode ser um passaporte para uma liberdade que tantos necessitam.
Permita-se a mergulhos em outras culturas, outros cheiros, outras vivências, outras pessoas. Saia do seu ninho e aventure-se numa troca que poderá mudar a sua vida.

Carla Horta

Título: Troca de Casa nas Férias

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

634 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • SophiaSophia

    21-04-2014 às 16:48:46

    A Rua Direita achou bem interessante fazer essa troca de casa nas férias, parece que dá bem certo. Mas, é bom assegurar-se!

    ¬ Responder
  • Madalena Abreu

    26-01-2013 às 08:58:21

    Super interessante!

    ¬ Responder
  • Ana Pedro

    21-09-2012 às 18:17:53

    O texto é excelente, muito explicativo e conhecedor dos factos. Vai com certeza ajudar algumas pessoas a tomarem essa decisão.
    Espero que ganhe,
    Parabéns!

    ¬ Responder
  • Quim

    21-09-2012 às 13:42:50

    Achei interessante e bom Já conhecia de outros lados e creio ser uma mais valia para os dias actuais.

    ¬ Responder
  • marilene

    18-09-2012 às 21:40:18

    legal

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRogério Antunes

    17-09-2012 às 23:36:29

    Excelente texto e de grande actualidade!

    Parabéns!

    ¬ Responder

Comentários - Troca de Casa nas Férias

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Ler próximo texto...

Tema: Utilidades Domésticas
Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!\"Rua
O seguro desemprego é instituído pela Lei Nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990 e que tem por finalidade prover a assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado sem justa causa. Foi sancionado pelo presidente da República do Brasil e também é regido pela Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT.

Este benefício é concedido a todo e qualquer trabalhador que foi dispensado apenas em regime de sem justa causa ou quando houver acordo judicial e o juiz autorizar o pagamento devido ao ex-trabalhador da empresa.

Sua duração é de 3(três) a 5(meses) de forma contínua e dependerá do tempo em que ficou empregado. O valor mensal é calculado conforme o que o trabalhador ganhava durante o período em que estava empregado.

Essa assistência financeira e temporária tem algumas regras, por isso, é muito importante conhecê-la antes mesmo de solicitá-la nos órgãos responsáveis.

Para ter direito ao benefício:


- Precisa ter a carteira devidamente assinada da empresa;
- Ter trabalhado durante 6 meses na empresa (no mínimo);
- Não ter recebido esse benefício no período de 16(dezesseis) meses ininterruptos;
- Ter sido dispensado sem justa causa.

Quem tem direito ao benefício:


- Os trabalhadores demitidos sem justa causa;
- O pescador artesanal; e
- O empregado doméstico, desde que o empregador esteja recolhendo o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS).

Como solicitar – Passo a passo:


1) Dirija-se à qualquer Caixa Econômica Federal ou ao M.T.E (Ministério do Trabalho e Emprego) da sua cidade munidos dos seguintes documentos:
- Rescisão contratual, carteira de trabalho devidamente dado baixa com a data de saída e assinada e carimbada pela empresa, as duas vias do seguro desemprego preenchido e fornecido pela empresa, cartão do PIS/PASEP ou o cartão cidadão, extrato do recebimento do pagamento do FGTS, comprovante de residência e os últimos 3 (três) contra-cheques;
2) Entregue todos esses documentos ao atendente. Eles vão fornecer o protocolo de entrada do seguro desemprego, vão lhe dizer quantas parcelas você tem direito e a data que você receberá a primeira (30 dias).

Bem, apenas isso e agora é só esperar para o recebimento do pagamento das parcelas. Para consultar, acesse este link: http://granulito.mte.gov.br/sdweb/consulta.jsf
Digite com seu número de PIS/PASEP e logo abaixo com o código no visor e clique em consultar. Vai abrir outra tela com as informações das parcelas.

Pesquisar mais textos:

Briana Alves

Título:Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Autor:Briana Alves(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios