Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Aposte nos alimentos saudáveis mais em conta!

Aposte nos alimentos saudáveis mais em conta!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 8
Comentários: 4
Aposte nos alimentos saudáveis mais em conta!

A maioria das pessoas vê a conjugação do bom e do barato como uma missão impossível. A verdade é que isto nem sempre corresponde à materialização de uma realidade. No que se refere à alimentação, é completamente falso. Efetuando as escolhas certas, chega-se a uma lista de alimentos imprescindíveis a uma nutrição saudável que têm preços assaz acessíveis.

A aveia, por exemplo, é um dos alimentos mais baratos do mercado e pode ser utilizada nos pequenos-almoços, com fruta ou leite. É rica em fibras e em hidratos de carbono e constituiu um valioso auxiliar na redução do colesterol.

Relativamente aos ovos, passíveis de ser consumidos de variadíssimas maneiras, compra-se meia dúzia por menos de um euro. Todavia, é aconselhável não exagerar, por causa do colesterol.

As batatas, que admitem ser confecionadas de dezenas de formas distintas, são também um alimento muito barato e integram a base de uma alimentação saudável.

As sardinhas, de baixo custo quando não é época alta, detêm cálcio, magnésio, ferro, zinco e vitamina B. Combinam muito bem com batatas ou saladas.

Os espinafres são uma das melhores verduras do mercado, pois representam um manancial de vitamina C, ferro e minerais. Em acréscimo, existem durante todo o ano.

A abóbora, cujas sementes se afiguram como autênticas minas de magnésio, proteínas e minerais, pode ser consumida em saladas, sopas ou doces.

Não obstante o aumento verificado no preço do leite nos últimos anos, ele continua a ser um alimento económico e básico em qualquer dieta alimentar que vise a saúde. Isto aplica-se, de igual modo, aos derivados do leite, como o iogurte (que habitualmente é mais em conta em doses individuais), ricos em vitaminas A e D, potássio e cálcio.

As maçãs são dos frutos mais baratos, fáceis de adquirir e simples de transportar e ingerir onde quer que seja. Apresentam quantidades consideráveis de fibras e vitamina C. Não será por acaso que surgiu o ditado: «One apple a day keeps the doctor away», que é como quem diz: «Uma maçã por dia mantém o médico à distância.»

Paralelamente, o aproveitamento de sobras dá para reinventar refeições e, ao mesmo tempo que não se estraga comida, vela-se pelo equilíbrio alimentar. Pratos como arroz ou massada de carne e peixe, feijoadas e jardineiras têm um rendimento muito superior do que um bife ou um peixe à posta. Adicionalmente, a quantidade de gordura empregue na sua confeção é bastante mais diminuta. As sobras de carne, peixe e hortaliças prestam-se a fazer fantásticos empadões, recheios de tartes ou sopas. O pão duro pode transformar-se numa saborosa torrada e um resto de arroz branco, ao qual de adicione leite, casca de limão, adoçante e canela, converter-se num delicioso arroz-doce. Bom apetite!


Maria Bijóias

Título: Aposte nos alimentos saudáveis mais em conta!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 8

775 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 18:19:41

    Isso vai depender da região que a pessoa está vivendo. As frutas, por exemplo, são mais baratas no sul do Brasil, já no norte são muito caras. O melhor é balancear mesmo os alimentos, sempre que possível.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    16-09-2012 às 19:04:03

    sabe a validade dos seus alimentos: uma caixa de cereais aberta tem uma validade de 60 dias. a única desvantagem é que ficam moles. pode colocar no forno se não gostar deles moles. a maionese tem uma validade de 60 dias. deduzimos que não dura muito tempo, mas no frigorífico aguenta-se. se cheirar mal é um sinal que está estragado. uma boa dica é colocar a data na embalagem de quando abriu.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    16-09-2012 às 19:02:38

    sabe a validade dos seus alimentos: uma caixa de cereais aberta tem uma validade de 60 dias. a única desvantagem é que ficam moles. pode colocar no forno se não gostar deles moles. a maionese tem uma validade de 60 dias. deduzimos que não dura muito tempo, mas no frigorífico aguenta-se. se cheirar mal é um sinal que está estragado. uma boa dica é colocar a data na embalagem de quando abriu.

    ¬ Responder
  • ronilsonronilson

    05-08-2011 às 20:37:44

    gostei

    ¬ Responder

Comentários - Aposte nos alimentos saudáveis mais em conta!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios