Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Seguros > A importância dos seguros

A importância dos seguros

Categoria: Seguros
Visitas: 160
Comentários: 9
A importância dos seguros

Na hierarquia de necessidades do ser humano, um dos factores que está no topo, além do conforto, é a segurança. Todos queremos assegurar o nosso património, ou ainda mais valioso, assegurarmo-nos a nós próprios. Para isso, os seguros são uma ajuda. Apesar de os pagarmos mensal, semestral ou anualmente, são eles que nos asseguram um mínimo de conforto no caso de qualquer tipo de perdas.
O seguro mais conhecido é o automóvel, o único seguro obrigatório particular que existe. Se muitos o fazem apenas porque é obrigatório, querendo pagar apenas o mínimo indispensável, outros há que querem uma vasta gama de coberturas, de modo a proteger qualquer inconveniente que aconteça ao veículo. As coberturas obrigatórias incluem responsabilidade civil, protecção jurídica e assistência em viagem, mas existe uma vasta gama adicional, como por exemplo tumultos civis, quebras de vidros ou fenómenos da natureza.
Nos dias de hoje, já é possível encontrar seguros a um preço bastante mais inferior do que há uns anos atrás. Com o advento das novas tecnologias, é possível fazer uma simulação pela Internet e contratualizar as coberturas pretendidas com um simples clique, o que permite às seguradoras reduzir custos e consequentes prémios a pagar. No entanto, a assistência é, por vezes, menos boa do que nos balcões das seguradoras ou do que com um mediador.
Um outro tipo de seguro que se encontra em franca expansão é o seguro de saúde, que permite receber um atendimento médico a preços inferiores aos praticados no sector privado de saúde. A saúde não tem preço e este é um tipo de seguro que torna uma ida ao médico, ou a duração da espera por uma operação, mais rápida e menos penosa do que as intermináveis filas e listas de espera.
Apesar dos seguros serem considerados caros por muitas pessoas, a verdade é que, em caso de necessidade (que esperamos nunca vir a ter), podem ajudar em muito a diminuir o prejuízo, pelo menos financeiro, de uma determinada situação.
Para quem tem filhos pequenos, existem seguros de responsabilidade civil, por preços muito baratos. Para quem vai de férias ou costuma viajar, os seguros de viagem são uma óptima segurança e motivo de descanso em caso de prejuízos. Para quem quer proteger a casa, os seguros de habitação ajudam a garantir o valor do património imóvel.
Existe uma multiplicidade de seguros, serviços e protecções que nos ajudam a garantir o nosso património e a estarmos relativamente mais descansados perante situações inesperadas. A maioria de nós vê os seguros como uma maneira de desperdiçar dinheiro, mas eles podem ser de grande utilidade. Não acreditamos em bruxas, pero que las hay...

Luís Seco Passadouro

Título: A importância dos seguros

Autor: Luís Seco Passadouro (todos os textos)

Visitas: 160

808 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • SophiaSophia

    29-05-2014 às 06:43:24

    O seguro de vida e proteção à família é bem válido,mas é muito importante ler o contrato para não se enganado com propagandas fajutas.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Noir GarciaNoir Garcia

    17-05-2012 às 02:14:55

    ACREDITO QUE O SEGURO DE VIDA É UMA DECLARAÇÃO DE AMOR A SUA FAMÍLIA. SOU CORRETORA DE SEGUROS DE VIDA E DIGO QUE NÃO É FÁCIL A VENDA. MAIS É MUITO GRATIFICANTE. MORO EM ARAÇATUBA E DESEJO QUE TODOS SE TORNEM SEGURADOS. POIS A PREVENÇÃO É MUITO BARATA EM COMPARAÇÃO A GASTOS EXTRAS. [email protected]

    ¬ Responder
  • silvanosilvano

    15-05-2012 às 13:11:49

    está ok.
    gostaria que me enviassem o que têm sobre seguros e fundos de pensões.

    ¬ Responder
  • Emídio MatosEmídio Matos

    29-01-2012 às 10:39:26

    Gostaria de ser informado dos objectivos principais , na generalidade, do contrato de seguro.

    ¬ Responder
  • Alfredo AugustoAlfredo Augusto

    11-07-2011 às 16:10:53

    estou a preparar um trabalho sobre seguros, há possibilidades de dar-me algumas dicas

    ¬ Responder
  • Renata

    14-04-2011 às 21:08:06

    Gostaria de parabenizá-lo quanto a importância dos seguros. Achei o seu texto bem sucinto e preciso. Gostaria de saber se posso utilizá-lo para passar informações aos meus clientes?
    Att,
    Renata

    ¬ Responder
  • renato de menezesrenato de menezes

    22-01-2011 às 07:48:12

    estou a elaborar um programa sobre seguros e gostaria de contar com a vossa colaboracao, ou seja, no caso de organizarmos um workhosp sobre suguros em angola contamos com vossa presenca e experiencia.

    ¬ Responder
  • willian machadowillian machado

    06-01-2011 às 14:42:07

    esse assunto de seguro é muito importante
    gostaria que voces manda-se e-mails pra mim
    com mais informações sob o seguro.

    obrigado

    boa tarde

    ¬ Responder
  • Rivaneide FreitasRivaneide Freitas

    10-11-2010 às 16:22:19

    Obrigada, muito me ajudou seu texto.
    Parabéns, está ótimo!

    ¬ Responder

Comentários - A importância dos seguros

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios