Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Quebre a pedra.. nos rins!

Quebre a pedra.. nos rins!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 4
Comentários: 9
Quebre a pedra.. nos rins!

A litíase renal, vulgo pedra nos rins, representa um problema que poderá vir a afetar cerca de 12% da população mundial. A formação de cálculos (pedras) nos rins é descrita e registada desde tempos imemoriais por médicos que, há cerca de 4000 anos antes de Cristo, já referiam episódios da grave afeção. Durante o século XX, e após o período de depressão económica que se sucedeu à Segunda Guerra Mundial – em que alimentos como carne ou peixe se encontravam racionados –, o número de casos desceu consideravelmente, constatação que parece apontar para uma relação direta do número menor de casos com um menor consumo proteico.

A litíase pode ter origem em diversos fatores, como o sexo (os homens são mais afetados), a raça (a população branca regista maior incidência destes casos), a idade (o problema surge com maior frequência na terceira ou na quarta década de vida), alterações metabólicas, presença de infeções urinárias e tipo de alimentação (o consumo excessivo de sal, cálcio, proteínas e bebidas gaseificadas parece contribuir decisivamente para um aumento dos casos).

Os sintomas incluem cólicas que podem variar de intensidade, entre o quase impercetível e dores agudas fortíssimas, que têm início na região lombar e que gradualmente se propagam até à zona ilíaca; pode também ocorrer hematúria (presença de sangue na urina), bem como vómitos, náuseas e agitação (normalmente associadas à violência das cólicas). O diagnósttico correto deverá ser efeito com recurso a exames de radiodiagnóstico (um RX), a ecografias abdominais e à análise direta da urina. A doença deve ser tratada rapidamente, sob pena de, em casos mais severos, provocar obstrução urinária e pedra consequente do rim.

Para evitar maiores probabilidades da incidência desta doença, deve-se ingerir muita água (2-3 litros), evitar comer-se carne vermelha (cujo teor proteico é dos mais elevados), tomar-se chás específicos (como o célebre quebra-pedra) – apenas em casos já diagnosticados e evitar o consumo de sal e de bebidas gaseificadas.

Quando a doença já se declarou, o seu médico poderá optar, consoante a especificidade do seu caso, por iniciar um tratamento tendo por base a aplicação de ondas eletromagnéticas (método não invasivo que fragmenta a pedra através de ondas que se concentram em torno do rim afetado) ou de raios laser (método apenas utilizado quando os doentes apresentam outras complicações de saúde, como a hipertensão arterial), ou, ainda, uma cirurgia convencional, em que o médico remove completa e diretamente a pedra.

Já sabe: se nunca «experimentou» uma crise, não espere para ver como é. Previna-se, seguindo, acima de tudo, uma alimentação saudável e bem regada (com água, de preferência)!


Isabel Rodrigues

Título: Quebre a pedra.. nos rins!

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 4

779 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    15-07-2014 às 23:36:10

    Muitas pessoas sofrem de pedra nos rins. Por vezes, tentam ir ao médico para ver como seguir um bom tratamento a fim de tirá-lo. Sempre é bom beber bastante água, isso evitará muito dores indesejáveis e problemas futuros.

    ¬ Responder
  • SORAIASORAIA

    15-05-2012 às 19:26:45

    eu tenho pedra nos rins eu gostaria de saber como eu posso tirar essas pedras porque eu nao aguento mais de tanta dor. ja fazer uns 2anos , eu não tinha, acho que foi devido tomar suplementos , o que eu faço me ajuda ...

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãocristina aparecida

    23-02-2012 às 00:05:14

    EU TENHO CALCULO RENAL E AS MINHAS CRISES SAO COM MUITA FREQUENCIA E DORES ORIVEIS.MEUS BRASOS VIVEN FURADOS MEU ESTOMAGO JA ESTA PREJUTICADO NAO SEI OQUE FAZER

    ¬ Responder
  • paulo roberto

    06-02-2012 às 14:30:46

    jesus me curou de pedra no rim ,voce cre.

    ¬ Responder
  • ricardoricardo

    21-06-2012 às 22:53:16

    claro k sim deus tem poder para tudo !!!

    ¬ Responder
  • RodrigoRodrigo

    31-05-2011 às 13:26:07

    Tenho calculo a de 8 anos, fiz varias vezes LECO, foram de grande valia, porem nao estão mais surgindo efeito, agora vou fazer uma PERCUTANEA, eh o unico jeito de tira-la.

    mas tomei varios remedios q ajudaram a diminuir meus calculo tais como: NQI, ROVATINEX, DISSOL,HIDROXIDO DE POTASSIO.. entre "n" chás...

    uma dica.. previna-se.. eh o melhor remedio... foi o q eu nao fiz!!! diminua condimentos, catchup eh o pior!!! sal, carne vermelha, refrigerante.. enfim produtos industrializados!!




    daki 3 semanas conto como foi a cirurgia!

    abraço.

    ¬ Responder
  • Marisa TerezinhaMarisa Terezinha

    29-12-2010 às 15:03:46

    Meu neto tem 13 anos e tem problema de rim,o médico disse que o organismo dele é um reprodutor de pedras e tbém estava com sangue na urina,a médica passou a dieta tirando carne e seus derivados,refrigerantes,enlatados,presunto,sal.Meu neto não sente dor nenhuma,ele tem esse problema desde os 5 anos de idade.envie uma resposta em meu e-mail.Obrigada

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoÉter

    24-03-2010 às 15:56:46

    @jaco william bareto
    Tem que beber muita agua! à volta de 1.5l ou 2l no mínimo. mas tem que que consultar o médico pois só ele sabe qual o tratamento mais indicado para si.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojaco william bareto

    24-03-2010 às 14:11:42

    eu tenho pedra nos rins eu gostaria de saber como eu posso tirar essas pedras porque eu nao aguento de tanta dor

    ¬ Responder

Comentários - Quebre a pedra.. nos rins!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios