Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Reflexologia, cure-se através dos pés

Reflexologia, cure-se através dos pés

Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 3
Reflexologia, cure-se através dos pés

A reflexologia, embora muitas vezes confundida com uma simples massagem corporal, neste caso aos pés, é uma técnica específica de pressão, constituindo uma arte e um método bastante eficaz de tratamento e prevenção de algumas doenças. Igualmente denominada de terapia por zona, baseia-se no pressuposto de que cada parte do corpo é representada nas mãos e nos pés, sendo que pressionar determinadas áreas nestes pode ter efeitos terapêuticos nas partes do corpo correspondentes.

A reflexologia é uma prática curativa holística, isto é, pretende tratar a pessoa como um todo: corpo, mente e espírito. A pressão é aplicada nas áreas reflexas dos pés com os dedos das mãos e usando tecnicismos próprios. Este procedimento instiga alterações fisiológicas, na medida em que o potencial de cura intrínseco é acicatado.

O princípio fundamental da reflexologia assenta na constante fluência de energia através de canais ou zonas do corpo, que formam pontos reflexos respeitantes a órgãos, glândulas e demais estruturas. Trabalhando esses reflexos, reduz-se a tensão em toda a extensão corporal. O objectivo é que o fluxo de energia possa ocorrer sem impedimentos, de forma a manter a saúde. De contrário, se ficar bloqueado por tensão ou congestionamento, adoece-se. Por meio do tratamento dos reflexos, desfazem-se os bloqueios e recupera-se a harmonia dos diversos sistemas.

Muitos apologistas ferrenhos da reflexologia apontam benefícios desta técnica milenar (ao que parece, inventada pelos chineses e usada no Antigo Egipto) que vão da purificação do corpo à melhoria da circulação e ao auxílio na perda de peso. Outros relatos dão conta de sucesso em casos de dores de ouvidos, convulsões infantis, hemorróidas, soluços, surdez, problemas da próstata e do fígado, bronquite, anemia, perda de cabelo, doenças coronárias, pedras nos rins, cataratas, hidrocefalia, hipertiroidismo, enfisema, preguiça intestinal e outros. Apesar de tudo, a confirmação científica de alguns hipotéticos resultados tarda em chegar.

O principal “produto” da reflexologia é o relaxamento. Reduzindo a tensão, melhora-se a irrigação sanguínea e, por conseguinte, combate-se o stress e facilita-se o funcionamento do sistema nervoso.

A técnica do tratamento reflexológico é simples, não sendo preciso treinar durante anos para se a aplicar com eficácia. Nesta forma de terapia, a relação que se estabelece entre o terapeuta e o paciente assume particular relevância. O terapeuta consubstancia um mediador que ajuda a estimular o poder latente de cura de que cada interlocutor é portador. Portanto, se «dar com os pés» é designativo de desprezo, «dar os pés» (salvo seja) pode simbolizar um primeiro passo em direcção à cura!


Maria Bijóias

Título: Reflexologia, cure-se através dos pés

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

762 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    25-07-2014 às 04:17:38

    Muito bom essa técnica de reflexologia e parece ser bem eficaz. O tratamento da pele é algo bem importante e preocupante, pois pode piorar muito o seu estado. Gostei!

    ¬ Responder
  • alexanderalexander

    29-12-2009 às 13:54:27

    gustaba saber si en Porto existe algun sitio donde tirar un curso de reflexologia!!!

    ¬ Responder
  • Brunno Leandroconceição teixeira

    30-10-2009 às 11:13:29

    Bom dia
    gostava de saber em Oeiras/Lisboa o contacto de quem utilize esta terapia

    ¬ Responder

Comentários - Reflexologia, cure-se através dos pés

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios