Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Tiróide – Hipertiroidismo e hipotiroidismo

Tiróide – Hipertiroidismo e hipotiroidismo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Tiróide – Hipertiroidismo e hipotiroidismo

Já todos ouvimos falar na tiróide e até sabemos (uns mais outros menos) onde esta se encontra. Sabemos que pode trazer complicações se algum problema ocorre e que a cura do problema pode até ser rápida e sem preocupações, mas será que estamos mesmo bem informados sobre o funcionamento desta tão pequena glândula que pode descontrolar toda a nossa vida?

A tiróide, localizada no pescoço (na parte da frente da traqueia) é a glândula responsável pelo funcionamento do nosso metabolismo. Entre outras, a hormona tiroxina (T4) é aqui produzida e a sua importância é muito maior do que julgamos. A hormona T4 regula o gasto de energia de todo o corpo e se o funcionamento da tiróide for demasiado acelarado ou lento, podem ocorrer consideráveis transformações no organismo.

O hipertiroidismo ocorre quando a tiróide produz a hormona tiroxina (T4) em excesso. A sensação de constante nervosismo, trémulas, palpitações ou tensão alta, são alguns dos sintomas. Sensação de fome constante sem nunca aumentarem de peso é também uma característica do hipertiroidismo, tal como um descontrolo na menstruação no caso das senhoras (aumento do fluxo e prolongamento do período de tempo em que ocorre).




Por outro lado, deparamo-nos com o hipotiroidismo. A fraca produção de tiroxina causa uma sensação de cansaço e sonolência, prisão de ventre e retenção de líquidos (sendo que a pele se torna mais seca). Verifica-se um aumento de peso, muitas vezes em resultado da retenção de líquidos.

Não é conhecido nenhum habito que cause alterações ou problemas na tiróide, e embora sendo difícil de acontecer, a falta de iodo na alimentação pode levar ao hipotiroidismo. As variações da glândula pode ocorrer devido a razões genéticas ou casuais.

Para além dos sintomas característicos, uma apalpação na região da glândula faz parte da avaliação clinica. No entanto, as analises ao sangue são obrigatórias afim de serem verificados os níveis/valores de TSH (hormona que regula o funcionamento) e da subida ou descida dos valores normais da T4.

A medicação indicada regulam os níveis da hormona e no caso do hipotiroidismo, em aproximadamente em 4 semanas, as taxas ficam estabilizadas.
Se a destabilização for causada pelo hipertiroidismo, o tratamento também pode ser feito através de medicação, mas muitas vezes é preferível optar por métodos definitivos. A extração da glândula ou a indução de iodo radioativo são tratamentos recorrentes e não complicados.

Com estes últimos métodos, em média, 6 meses será o tempo normal para que se recompanha de uma disfunção da tiróide.
Em todo o caso e apesar das informações que possa recolher, o mais importante será aconselhar-se com o seu médico.


Carla Horta

Título: Tiróide – Hipertiroidismo e hipotiroidismo

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

781 

Comentários - Tiróide – Hipertiroidismo e hipotiroidismo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios