Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Doenças da próstata

Doenças da próstata

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 3
Doenças da próstata

A próstata é uma glândula que integra os órgãos sexuais masculinos, cuja função consiste em produzir e armazenar um dos fluidos de que se compõe o sémen. Várias são as alterações e doenças que podem acometer esta glândula, com especial destaque para a hipertrofia benigna (que costuma aparecer por volta dos 50 anos, embora estudos em cadáveres indiquem que o fenómeno principia antes dos 40), a prostatite (inflamação que pode ser de etimologia bacteriana e estar ou não relacionada com a hipertrofia, e que não tem uma idade de excelência para ocorrer) e o cancro, que, sendo o mais grave dos transtornos, só excecionalmente surgirá antes dos 50 anos. Não obstante, a partir desse marco etário, vai-se tornando tanto mais habitual quanto o avanço da idade do homem.

O que se recomenda é que, mal assomem os primeiros sintomas, os homens consultem logo um médico urologista e, ainda que possam não sentir nada, os 45 anos (se houver antecedentes familiares de problemas desta natureza) e os 50 (em caso de não haver historial clínico) devem marcar o início de controlos anuais, a fim de detetar precocemente alguma eventual perturbação. É melhor deixar machismos estéreis e falsos preconceitos de lado, porque a saúde e a vida valem bem mais!

Os sinais da hipertrofia benigna englobam o aumento da frequência de urinar (com o consequente estreitamento dos intervalos entre micções), dificuldades de começar a fazer chichi e possível retenção urinária (total ou parcial). Na prostatite, para além dos anteriores, podem ainda verificar-se: ardor no ato mictório ou ao ejacular, dor ou desconforto na região entre os testículos e o ânus e, quiçá, a presença de sangue no esperma. No que concerne ao cancro, raramente existem sintomas.

O carcinoma da próstata é, simplesmente, o cancro mais frequente no sexo masculino. Diagnosticado no começo, quando ainda se mantém circunscrito à próstata, as probabilidades de cura rondam os 80 por cento. Este diagnóstico precoce é viabilizado pela realização anual do toque retal (que permite descobrir nódulos ou áreas endurecidas, bem como ter uma noção do volume prostático) e pela medição dos valores do PSA, o antigéneo específico da próstata, através de análises ao sangue. No que respeita ao tratamento, a terapia hormonal (sobretudo em situações em que a neoplasia se estendeu a outros tecidos), a cirurgia e a radioterapia constituem as possibilidades de travar o cancro, aumentando a longevidade e a qualidade de vida (e sobrevida) dos pacientes.

De salientar que os doentes com aumento do tamanho da próstata igualam os que possuem uma magnitude normal em termos de vir a desenvolver cancro. De modo semelhante, intervenções cirúrgicas para tratamento da hipertrofia benigna não têm o condão de evitar a manifestação de carcinoma na próstata.

É do domínio geral que a alimentação desempenha um papel de extrema importância na prevenção de tumores. Nesta perspectiva, a ração diária deve ser rica em antioxidantes, vitaminas A, D e E, e selénio. Resta apenas desejar a continuação de uma boa vida!


Maria Bijóias

Título: Doenças da próstata

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

761 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • celio pires

    11-02-2013 às 08:55:30

    Por favor estou com a prostata com. 4.68 por favor me ajuda.

    Celio

    ¬ Responder
  • victorvictor

    20-06-2011 às 18:04:25

    idade 48 fiz um psa resultado e de 2.82 se este valore e bom e fiz uma ecografia prostatica endorrectal deu com um peso de aproximado de 29 gramas gostava de saber se tudo isto ta nus valores normais que tanta dor de cebeça me da e tira me sono um muito obrigado

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãorio

    25-04-2012 às 23:56:01

    tranquilo

    ¬ Responder

Comentários - Doenças da próstata

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios