Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Santa Valéria - Mártire do tempo Romano

Santa Valéria - Mártire do tempo Romano

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 26
Santa Valéria - Mártire do tempo Romano

Santa Valéria foi uma virgem mártire cristã do período romano, o seu culto foi muito importante sobretudo na zona de Limoges (Limoges é uma pequena cidade da Província que ganhou fama através dos produtos que produzia, nomeadamente, com a produção de artesanato de esmaltes sobre cobre.

Limoges foi também um grande centro de vida religiosa, uma das quatro estradas de peregrinação para Santiago de Compostela passava por esta cidade) em França. Os seus restos mortais encontra-se sepultados na abadia do Santo Marçal, na cidade de Limoges. O culto a esta virgem foi bastante popular entre o século XII e o século XIII, a provar isso, está o facto de existirem cerca de 22 relicários de Limoges.

Valeria era filha única do perfeito romano em Limoges, Leocadius e de Susanna. Era uma pessoa abastada, dotada de grande beleza e noiva do sucessor de seu pai, o duque Estevão, contudo segundo a vida de Marçal enquanto o seu noivo andava a lutar contra os bárbaros, S. Pedro enviou S. Marçal para cristianizar a zona de Limoges. Valéria e sua mãe foram cristianizadas durante o tempo em que Estevão levou a cabo a sua missão, durante este tempo Valéria doou a sua herança para a igreja.

Ao saber deste acontecimento Estevão regressou e queria que Valéria abandonasse as suas crenças, como não o fez ordenou a sua execução. Valéria profetizou a morte do seu carrasco, e aceitou a sua morte pacificamente, a sua alma foi transportada para o paraíso por anjos, contudo Valéria consegue apanhar a sua cabeça no momento da decapitação, assim, guiada por um anjo regressa a Limoges, na forma de “bandeira” com a sua cabeça hasteada e presenteou-se a si e à sua cabeça a S. Marçal, como prova de que o seu corpo sem alma se mantinha em pé, ela deixou uma marca do seu pé no chão de mármore aquando da sua oferta final.

O seu carrasco, de nome Horácio regressou para junto de Estevão para lhe contar o sucedido, contudo foi atingido por um anjo vingador (ou por uma língua de fogo, dependendo da versão da história) que fez cumprir a profecia de Valéria. Deste modo o duque converteu-se e passou a ser parceiro de S. Marçal no processo de cristianização.

Existem histórias idênticas de virgens mártires na história do cristianismo.O que culto existe sobretudo, baseado numa primazia visual em vez de se apoiar em textos seguros e em restos mortais da santa.

A história de Valéria permite uma interactividade entre os documentos escritos e as imagens. Este culto teve uma importância única no século XII e século XIII.



Sónia Henriques

Título: Santa Valéria - Mártire do tempo Romano

Autor: Sónia Henriques (todos os textos)

Visitas: 26

774 

Comentários - Santa Valéria - Mártire do tempo Romano

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios