Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > As crenças religiosas dos romanos

As crenças religiosas dos romanos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 92
As crenças religiosas dos romanos

A religião romana, como era monoteísta, incluía dezenas de divindades. Os principais deuses romanos correspondiam prátcamente aos dos gregos, embora os nomes fossem diferentes.
Tal como entre os gregos, os deuses eram vistos á semelhança dos humanos com as suas preferências, ódios e paixões.

Os romanos tinham uma visão utilitarista da religião. Isto porque os deuses eram respeitados e invocados de modo a ajudarem os homens, ou, a não os prejudicarem.

Desse modo, estavam dispostos a aceitar e invocar muitos deuses de outros povos.

Por exemplo, o deus Endovélico estava relacionado com a cura das doenças.

Contudo, os cultos orientais eram os mais atrativos pela espiritualidade e promessas de vida eterna, como acontecia com a deusa Ísis, ligada à crença da imortalidade e ressureição.

Por outro lado, o deus persa Mitra, associado ao sol, era o símbolo da verdade, justiça, lealdade e segurança após a morte.A religião fazia parte da vida diária dos romanos e estava intimamente relacionada com a vida social e política.

Na cerdade, os deuses eram invocados para quase tudo, a saber, para dar riqueza, fertilidade, propiciar a paz, proteger as fronteiras ou ajudar na guerra.
A proteção divina era necessária a todos, incluindo o Estado, que dispunha de um grande número de sacerdotes, com funções próprias.

Faziam a adoração pública do imperador, para o qual existiam templos.
O culto cívico e o culto imperial eram nada mais nada menos do que um símbolo de unidade entre os seus habitantes.

Estes também garantiam a obediência ao império e um símbolo de unidade entre os seus habitantes.

Todas as famílias tinham um altar doméstico, chamado lararium,que tinha a finalidade de venerar os deuses com oferendas e orações, em especial a Vesta, a Penates, que velavam pelos alimentos e mantimentos e a Manes, espíritos dos seus antepassados.

O mais original , dos romanos, é qiue o chefe de família era protegido especialmente por um espírito próprio, o génio, que dirigia este culto do lar.

Os romanos eram extremamente supersticiosos e preocupavam-se muito em conhecer a vontade dos deuses.Para isso eles recorriam aos sacerdotes adivinhos, normalmente de origem etrusca, os àugures e aruspíces.

Através da observação dos pássaros, eram influenciados nas suas decisões, quer fosse nos negócios ou na construção de edifícios.
Para preservar os seus deuses representavam-nos em placas ou em pinturas lindíssimas e muito reais.

Os relevos representavam também os deuses, animais que sacrificavam, touro e carneiro, e ainda as aves.Estas sempre foram vistas como auspiciosas e ao retratá-las preservavam a vontade dos deuses.

AAs suas lendas, histórias e cultos, ainda hoje continuam vivos na memória de pessoas de todo o mundo.


Teresa Maria Batista Gil

Título: As crenças religiosas dos romanos

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 92

791 

Comentários - As crenças religiosas dos romanos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios