Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Serviços > Bollinger Bands

Bollinger Bands

Categoria: Serviços
Visitas: 6
Bollinger Bands

As Bollinger Bands são os indicadores técnicos, utilizados para obter informações adicionais sobre acerca do preço de um ativo. Isto é feito através da operação matemática da informação do preço, exibido numa plataforma de gráficos. Em palavras simples, Bollinger Bands são usadas para medir a volatilidade do mercado.

O conceito básico por trás das Bollinger Bands é o uso do movimento médio e desvio padrão. O desvio padrão é o algoritmo matemático aqui usado para medir a volatilidade do mercado.

Bollinger Bands consistem em duas bandas, uma acima e outra abaixo, com uma linha central que passa através delas. Estas bandas superiores e inferiores são o desvio padrão do ativo subjacente. A linha central é a média móvel exponencial.

As bandas, também conhecidas como canais de preços, afastam-se ou aproximam-se em situações voláteis altas e baixas. Basicamente, Bollinger Bands ajustam-se ao movimento do preço dos títulos.

O cálculo dos valores em Bollinger Bands é bastante simples. O primeiro passo é traçar a média móvel. Bollinger Bands precisam de 20 períodos de médias móveis para esta finalidade. O próximo passo é traçar a média móvel acima e abaixo da média inicial. Isto é feito usando desvios numéricos.

Em opções binárias, Bollinger Bands podem ser usadas para analisar uma ampla gama de valores mobiliários. Os comerciantes podem usar Bollinger Bands como parte da sua estratégia de negociação, pois fornecem aos comerciantes melhores oportunidades de negociação. Bollinger Bands funcionam melhor com a maioria dos tipos comuns de opções, incluindo a gama e Touch.

O preço do ativo tende a permanecer dentro dos limites das Bollinger Bands. No entanto, a qualquer momento o preço pode atravessar as faixas superiores e inferiores. Esta situação é denominada como "violar as bandas".

Esta é uma indicação de reversão do movimento de preços. Se a banda superior é tocada e atravessada pelo preço do ativo, é hora de mudar para curto prazo. Isto porque se espera que o preço para volte para a posição média.
Se o preço toca o canal inferior e atravessa as fronteiras, é hora de mudar para longo prazo. O preço fica dentro das bandas quase 95% do tempo, rompe os limites e fica de fora durante 5% do tempo.

A melhor maneira de negociar é esperar pelo menos que duas velas abram abaixo ou acima das Bollinger Bands.

Quando surge essa situação, é hora de comprar as opções binárias, na esperança de reverter os preços para a posição média (linha central).

Se o comércio termina e o ativo continua ao longo de sua trajetória, coloque alguns comércios de validade rápidos para obter máximo proveito da situação.

Nota: Não use Bollinger Bands como um sinal de compra/venda. Use Bollinger Bands como uma ferramenta de confirmação com a combinação de outras ferramentas e indicadores. Por exemplo, se o RSI mostra uma situação de sobrecompra intensa, enquanto Bollinger Bands aperta, há grandes chances de fazer lucro com uma pequena troca.


Jerónimo Diogo Magalhães

Título: Bollinger Bands

Autor: Jerónimo Diogo Magalhães (todos os textos)

Visitas: 6

186 

Comentários - Bollinger Bands

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco

Ler próximo texto...

Tema: Viagens
Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco\"Rua
Não é novidade para ninguém que o Brasil está passando por uma séria crise econômica e política. Atrelado a isso, a elevação do dólar nos últimos meses tem contribuído para a queda considerável no número de viagens internacionais. Para os amantes de viagens, também chamados travelholics, a crise não é um motivo para adiar aquela viagem tão esperada.
Nesse post você terá dicas de como superar esse momento e realizar seu sonho de uma forma mais econômica, sem precisar de guias turísticos, que encarecem ainda mais a viagem.

Dica 1) Planeje sua viagem com antecedência.
Provavelmente a maioria já ouviu falar disso, mas é a pura verdade. Programar a viagem é o primeiro passo para uma estadia tranquila e bem mais barata. Escolher o destino, a época do ano e com quem ir é o começo de tudo. As passagens aéreas costumam ter preços promocionais quando comprada com antecedência e você poderá escolher melhor onde passará as noites.

Dica 2) Pesquise os preços das passagens diariamente.
Se o destino já está definido, comece a buscar as passagens já. Os preços costumam variar diariamente, e sim, podem cair ou subir absurdamente de um dia para o outro. Eu super indico o Google Voos como busca de passagem. Ele apresenta os valores e os horários das mais variadas companhias aéreas e no final, te redireciona para o site da empresa sem te cobrar nenhuma taxa por isso. Além disso, ter em mente a opção de flexibilizar as datas pode te possibilitar um bom desconto no final. Você e o seu vizinho de assento podem estar indo pro mesmo destino, mas pagando valores completamente diferentes.

Dica 3) Use e abuse do Google Maps para escolher a região de hospedagem.
O Google Maps é uma opção de busca com mil e uma utilidades. Depois de escolhida a cidade, pesquise a localização dos principais pontos turísticos que são do seu interesse. Há várias ferramentas para busca de hotéis e pontos turísticos no site. Se você vai depender de transporte público ou ''viação pé'' para conhecer a cidade, uma boa dica para economizar tempo e dinheiro é ficar na região cultural da cidade. Você poderá pagar um pouco mais caro na estadia, mas economizará em outros quesitos.

Dica 4) Utilize os sites de busca de hotéis para fazer as reservas.
Depois de muito pesquisar, descobri que organizar a viagem por conta própria pode sair até pela metade do preço do que seria através de uma agência de viagem. Existem muitos sites de hotéis, mas é bom pesquisar sua credibilidade em fóruns e sites de reclamação. Minha sugestão é o Booking.com, há anos no mercado com milhões de clientes, ele é reconhecido pela sua transparência e grande assistência àqueles que precisaram resolver algum problema. Utilizando as datas de entrada e saída, e os filtros como valor máximo da diária e número de estrelas, você encontra o melhor hotel pro seu gosto e seu bolso.

Dica 5) Seguro Viagem
É imprescindível a contratação de um seguro viagem se você está indo para o exterior. Dependendo do país, uma diária no hospital pode sair mais cara que toda a viagem. Sem falar que em caso de extravio de bagagem e algum problema mais grave com um parente próximo no país de origem, além de outras questões, o seguro tem a cobertura específica. Não se deixe levar pelos pequenos preços. Procure aqueles conhecidos mundialmente e, de preferência, utilizado por algum conhecido. Quanto mais detalhado for, melhor.

Dica 6) Curta a pré-viagem pesquisando
O período antes da viagem é tão gostoso quanto ela, propriamente dita. Aproveite para pesquisar sobre os locais do seu interesse, restaurantes, lojas e principalmente transporte. Hoje, já existe taxímetro online em grandes metrópoles, onde você pode fazer um cálculo estimado da corrida de um lugar a outro. Como o nosso objetivo é a economia, são muitas as alternativas de transporte. Além do bom e velho ônibus, as vans compartilhadas do aeroporto para o hotel podem sair bem mais em conta que o táxi. Para quem for ficar poucos dias em uma grande cidade, os ônibus vermelhos de dois andares, conhecidos por Hop On Hop Off, dão uma geral na cidade, passando pelos principais pontos e possibilitando ao turista parar onde quiser, e esperar pelo próximo nos pontos indicados. Existem ticktes de 24, 48 e 72 horas ilimitado, a partir do momento do primeiro uso.

Pesquisar mais textos:

Letícia Spínola Flávio

Título:Como burlar a crise e fazer a viagem dos sonhos gastando pouco

Autor:Letícia Spínola Flávio(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Adriana SantosAdriana Santos

    10-11-2015 às 21:16:50

    Gostei das dicas! Valeu!
    Realmente, as pessoas que amam viajar encontram diversas formas, nem que seja um lugar próximo a sua cidade!

    Abraços!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios