Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > No futebol Brasileiro é assim

No futebol Brasileiro é assim

Categoria: Desporto
Comentários: 1
No futebol Brasileiro é assim

Saiba que o futebol é muito mais do que um esporte na vida dos brasileiros, o futebol é como uma cultura, esta enraizado, é algo que ferve o sangue do povo brasileiro. Muitos encaram o futebol como uma profissionalização e com isso acabaria com a popularização deste esporte. Mas os milhares de brasileiros adeptos e fanáticos por seus clubes, também sabem torcer pela seleção brasileira em quatro em quatro anos com a copa do mundo, os brasileiros também quer ver seu time consagrar-se campeão do maior evento esportivo do país, que é o campeonato Brasileiro de futebol.

O campeonato Brasileiro leva anualmente, cerca de mais de 6 milhões de pessoas aos estádios. Este campeonato começou sua trajetória no inicio em 1971. Foi criado pela confederação Brasileira de Desporto, que atualmente é chamado de Confederação Brasileira de futebol, logo após a copa do México em que o Brasil saiu com o caneco na mão e o titulo de tricampeão mundial. Os principais torneios que aconteciam no Brasil era a taça Brasil, a Taça Roberto Gomes Pedrosa e o Torneio Rio – São Paulo. O torneio Rio – São Paulo deu-se inicio em 1933 e foi há primeira competição de futebol no Brasil que opôs clubes de diferentes Estados. Já a taça Brasil, quem participava da taça Brasil somente as equipes campeãs Estaduais de todo o País. Mas, porém os representantes dos Estados Rio de janeiro e São Paulo já entrava na fase semifinal. Os vencedores da Taça Brasil era os clubes que representava o Brasil em um torneio continental (futura Taça Libertadora da America). A taça Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão como ficou conhecido, foi disputando entre 1967 e 1970. Este nome foi dado em homenagem ao goleiro Pedrosa, do São Paulo. Mas a partir de 1968, este passou a ser considerado o torneio mais importante do País.

O Brasil era a única potência do futebol mundial que não possuía um campeonato que reunisse todos os times do país e não apenas os melhores como ocorriam na taça Brasil. Houve grandes problemas enfrentados logo após o início do Brasileirão, mas tudo era a falta de padronização do sistema de disputa, as regras mudavam todo ano as regras e com isso os clubes eram prejudicados, os jogadores e até mesmo os torcedores que já não sabiam mais como acompanhar os jogos e resultados. Ai criou o código do Torcedor em 2003, pelo Congresso Nacional, a Confederação Brasileira de Futebol e assim começou a planejar e organizar o calendário de competições. Os torneios estaduais tiveram seus tempos reduzidos e o Brasileirão passou a ser disputado no sistema de turno e returno. Este sistema exige um calendário mais extenso, o que levou a CBF a também reduzir o número de times competidores.

Waldiney Melo

Título: No futebol Brasileiro é assim

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 0

763 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Vicente SilvaVicente

    02-07-2014 às 00:55:42

    Futebol brasileiro é o melhor do mundo. Povo que grita, que se anima, povo feliz! Só o Brasil é pentacampeão e agora, estamos a conquistar o hexa!! Vamos que vamos, Brasil!

    ¬ Responder

Comentários - No futebol Brasileiro é assim

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios