Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Criando uma rede para compartilhar arquivos

Criando uma rede para compartilhar arquivos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Criando uma rede para compartilhar arquivos

A maneira mais prática e rápida de compartilhar arquivos é por meio de uma pequena rede (network). Ao invés de ficar utilizando memórias flash (pen drive, HD externo, entre outros), é possível acessar seus arquivos que estão em uma máquina Y de outra que você esteja utilizando no momento.

Para fazer isso, é necessário criar uma network que interliguem esses PC’s, tarefa que não é difícil de ser executada. O objetivo dessa matéria é auxiliá-lo na criação de uma pequena rede e sua configuração para o pleno funcionamento.

Equipamentos necessários
Caso você ainda não possua um roteador (hub ou switch também servem, mas roteadores são mais recomendados), será necessário adquirir um. Ao menos, um cabo de rede também será preciso. Isso deve ser verificado de acordo com quantos computadores serão conectados há essa rede. Se eles possuírem placa de rede Wi-Fi, o problema está resolvido. É necessário configurar seu roteador e fazer a prévia instalação dos equipamentos, colocando-los para funcionar, antes de criar o compartilhamento.

Compartilhando e configurando a rede
Windows XP - Se você utiliza a versão XP do sistema operacional da Microsoft, será necessário configurar uma rede por meio do assistente. Para isso, acesse o “Painel de Controle”, depois “Conexões de Rede”. Nessa tela, vá à opção “Configurar uma rede doméstica ou de pequena empresa”. Agora, basta seguir os passos e criar de acordo com seus computadores. Exemplo: se compartilham internet banda larga, nome do computador e local, entre outros.

Um item extremamente importante é colocar o mesmo nome no campo “Grupo de trabalho”, quando estiver realizando a configuração na tela “Nomeie a rede”, permitindo a comunicação entre todas as máquinas.
Após isso, basta repetir esse procedimento para todos os outros computadores que irão se conectar a rede.

Windows Vista ou Seven - Os sistemas mais atuais da Microsoft fazem esse procedimento automaticamente. Basta mapear a unidade que você deseja ter compartilhada. Para isso, vá em “Computador” e clique na opção “Mapear unidade de rede”, na barra de navegação. Depois, basta selecionar o diretório que deseja mapear.

Agora, você precisa compartilhar as unidades de disco para que outros computadores tenham acesso também. Ainda na tela “Computador”, com o botão direito do mouse clique sobre a unidade de disco que deseja fazer o procedimento e acesse a opção “Propriedades”. Para o Windows XP, acesse o ícone “Meu computador” e siga o procedimento já mencionado para o Vista e o Seven.

Nessa janela que apareceu, entre na guia “Compartilhamento”. No XP, basta realizar as configurações que melhor atendem as suas necessidades e está feito. Para o Vista e o Seven, clique também na opção “Compartilhamento Avançado” e configure o compartilhamento.
Após isso, confirme todas as operações dando “OK” e reinicie os computadores para a configuração ter efeito. Depois, basta acessar “Rede” (vista e Sevem) ou “Meus Locais de Rede” (XP) e as máquinas compartilhadas estarão acessíveis para outros micros.


Lucas Souza

Título: Criando uma rede para compartilhar arquivos

Autor: Lucas Souza (todos os textos)

Visitas: 0

636 

Comentários - Criando uma rede para compartilhar arquivos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios