Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > Um pouco da história de José de Alencar

Um pouco da história de José de Alencar

Categoria: Biografias
Visitas: 4
Um pouco da história de José de Alencar

Filho de um respeitado senador do Brasil Imperial. Cursou direito, mas veio a ter várias outras profissões durante a vida. Entre elas escritor, político e jornalista. José Martiniano de Alencar, foi grande romancista brasileiro. Alencar, foi responsável por criar uma literatura tipicamente brasileira, evitando ao máximo copiar o estilo português de escrever.Sempre preocupado em revelar a real identidade brasileira, seja da alta sociedade fluminense ou a de um indio de alguma tribo desconhecida.

Nas suas obras podemos ver boa parte da História do Brasil assim como os costume e hábitos da população seja ela urbana ou não.

Além de escrever sobre grandes paixões, Alencar também soube escrever grandes críticas as desigualdades sociais em suas obras. Suas obras podem ser divididas entre:urbanas,históricas,regionalistas e indianistas.

José de Alencar,foi um dos primeiros a se preocupar em analisar a alma de seus personagens femininos,revelando assim todas as inquietações da mente feminina da época.Senhora,A pata da gazela e Cinco Minutos são uns dos seus romances urbanistas mais conhecidos.

Quando escrevia sobre os indios,ou seja suas obras indianistas sempre mostram o indigena como o "bom selvagem", aquele que convive com o homem branco sem problemas. Muitas das tradições indigenas são relatadas.

Iracema, O Guarani e Ubirajara são uma dessas obras indianistas mais conhecidas.

Alencar também não deixou de escrever sobre a colonização, esse é assunto constantemente abordado em seus romances históricos. Nessas obras podemos nos deparar com um grande nacionalismo. As minas de prata e A guerra dos mascotes são duas grandes obras dessa categoria.

Quanto aos romances regionalistas, mostram o interesse do autor em retratar um Brasil sem a influência europeia, a cultura popular ganha força assim como os hábitos campestres que são diversamente descritos.

Se nos romances urbanos, as mulheres são as protagonistas, nos romances regionalistas elas são apenas coadjuvantes.

O gaúcho e O sertanejo são duas grandes referências desse estilo.

Além de escritor, Alencar também foi um importante politico,chegando a ser deputado e até mesmo ministro da Justiça. Largou a política, depois de ter sua candidatura a senador impedida pelo Imperador Dom Pedro II.

O que lhe causou um grande mal, seguido por uma depressão e uma piora de seu quadro de tuberculose.Viajou para a Europa para se tratar,porém essa viagem e os tratamentos europeus não fizeram efeito.Voltou para o Brasil e morreu antes de completar 50 anos.


Gabriela Torres

Título: Um pouco da história de José de Alencar

Autor: Gabriela Torres (todos os textos)

Visitas: 4

668 

Comentários - Um pouco da história de José de Alencar

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios