Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Barcos > Como controlar o enjoo

Como controlar o enjoo

Categoria: Barcos
Visitas: 6
Comentários: 2
Como controlar o enjoo

Imagine, receber um convite romântico para desfrutar de um belo cruzeiro em boa companhia, resgatar e apimentar a relação que estava sinalizando desgaste, ou quem sabe; aproveitar as férias com os amigos, tirar do papel e realizar uma viagem maravilhosa com pessoas de alto astral, passar dias no mar com tudo, fazendo ginástica para tirar as teias da preguiça, ampliar as amizades, dançar em pleno alto mar...Parece bom, não é? Para muitos, nem sempre.

Agora, imagine tudo que foi citado de agradável e ao zarpar, comece a sentir a cabeça girando, a sensação de que tudo está enjoando, querer fazer tantas coisas e o enjôo se tornar um impedimento. Isso sim, seria muito desagradável, sem contar que teria que suportar tal situação na ida e na volta, a menos que pegue um avião na primeira cidade que ancorar e tiver aeroporto. Pior ainda se o dinheiro disponível não for suficiente para comprar as passagens, parece até coisa de pessoa de pouca sorte.

A sorte ou a falta dela, não pode ser culpada por sentir enjôo marítimo, alguns dizem ser mal de mar, que é uma sensação de náusea, mal-estar seguido de tontura. As embarcações oferecem medicamentos atenuantes desses sintomas, pois sabem que sempre embarcam com passageiros que sofrem ou que nem sequer tem conhecimento que se sentirão mal no barco.

Para quem nunca fez uma viagem de barco, nem mesmo uma pequena travessia, desconhece a reação do seu organismo, nessa situação de estar no mar. Para que o medicamento para conter os enjôos surta efeito, o melhor é ingerir o medicamento antes do embarque. Consultar um médico também é uma ótima medida preventiva para ter uma receita específica, ao invés de algo genérico que pode amenizar sem no entanto surtir o efeito desejado mas se já estiver sentindo o enjôo, a sugestão é fechar os olhos e respirar fundo lentamente, abrir os olhos devagar e repetir, cheirar limão.

Sempre se alimentar antes de embarcar, pelo menos, uma hora antes ou no máximo meia hora com alimentos leves, tomar iogurte e evitar bebidas gasosa, o estômago vazio favorece o enjôo. Procurar chegar no barco um pouco antes de zarpar é bom para se adaptar ao balanço sem ser só no último momento, dessa forma ao entrar e a embarcação zarpar, não havera tempo para nenhuma adaptação, que vai da mudança de terra firme para o balanço do mar.

No que diz respeito a cabine, quanto mais alta for, melhor para amenizar a sensação de náusea.


Sílvia Baptista

Título: Como controlar o enjoo

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 6

791 

Imagem por: badjonni

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    23-04-2014 às 17:02:26

    A Rua Direita sugere as dicas acima em como controlar o enjoo, muito bom!

    ¬ Responder
  • silviasilvia

    08-06-2010 às 10:50:56

    ola,eu sou silvia,vivo em mozambique e sempre que viajo tenho uma sensação de mau estar ate parece que vou vomitar,me sinto mal,e aborrecida. e um verdadeiro martirio para mim.
    para alem das dicas que disseste sem conter o comprimidos qual seria a outra coisa a fazer para controlar porque evitar é practicamente impossivel. se possivel agradecia que respondesse para o meu e-mail [email protected] kanimambo/Obrigada

    ¬ Responder

Comentários - Como controlar o enjoo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: badjonni

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios