Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Serviços Construção > Pintura predial

Pintura predial

Comentários: 3
Pintura predial

A pintura predial e os cuidados com a fachada de prédios, condomínios e residências estão diretamente ligados à estética do imóvel. Pensar em pintura predial é pensar em aparência, limpeza, harmonia, durabilidade e valorização do imóvel.  O tipo de acabamento varia com o objetivo do imóvel, sendo ele residencial ou comercial, com o gosto pessoal ou o ponto de vista do decorador ou arquiteto. As pinturas podem ser simples ou conter texturas ou ainda os grafiatos tão comuns nos projetos arquitetônicos modernos.

Os profissionais ligados à construção civil, quando profissionais de qualidade, estão atentos às misturas e combinações de cores, à preparação das superfícies e aos acabamentos. Existem vários cursos que formam profissionais dedicados à pintura predial. Quando experientes sabem de todos os procedimentos e dicas importantes que garantem um excelente resultado final.

Aos iniciantes nesse mercado de manutenção predial ou construção civil ou aos que decidem por conta própria repintar ou pintar suas construções é importante saber e seguir alguns passos para obter o resultado esperado. Afinal, depende do trabalho do pintor o aspecto e a durabilidade do acabamento. Além de que quando se tem experiência é possível garantir qualidade e bom preço na realização de um bom trabalho. A economia acontece a partir do momento em que um serviço bem feito traz benefícios e não gera futuros problemas ao imóvel.

Sendo assim é importante seguir dois passos distintos na realização de uma pintura predial. Primeiro é preciso preparar a superfície que receberá a pintura e segundo a execução do trabalho. Um bom resultado é diretamente proporcional a realização de qualidade desses dois passos. Adquirir material de qualidade é imprescindível. Em caso de repintura deve-se retirar a camada de tinta anterior. Isso pode ser feito com ima lixa e um pano úmido. Caso a pintura antiga esteja muito desgastada em função da ação do tempo é preciso um processo de remoção mais eficaz através do uso de produtos específicos para retirar placas e camadas. Em caso de ferrugem, a lixação deve ser bastante eficaz para evitar que o processo de oxidação continue mesmo com a pintura. Após a lixação é bom aplicar um esmalte para pintura sobre ferrugem.

Em paredes ou muros pintados com cal, deve-se passar uma outra demão de cal por cima ou lixá-lo para após pintar com tinta látex, aplicando antes uma base adequada para o látex. Já em paredes anteriormente pintadas à látex, é aconselhável lixar superficialmente e aplicar o látex para dar mais aderência à tinta. Em calhas o cuidado deve ser o mesmo: retirar a pintura anterior antes de aplicar a nova.

Durante a pintura é importante que não haja móveis ou materiais à volta em detrimento da pintura desses móveis junto com a pintura do ambiente. O material adequado a cada tipo de pintura e a cada ambiente deve ser observado para evitar que descasque ou criem-se bolhas na pintura. É preciso estar atento também aos preços. Por vezes materiais muitos baratos não têm boa qualidade.

A aplicação da pintura em ambientes internos deve ser iniciada nos tetos, seguido das paredes, aberturas e por fim os rodapés. A pintura deve ser iniciada pelos tons claros e completada pelos escuros. A pintura predial bem feita é trabalhosa e demorada, mas garantirá economia e bom acabamento.


Rosana Fernandes

Título: Pintura predial

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

774 

Imagem por: TheAlieness GiselaGiardino²³

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Kizua UriasKizua

    22-09-2014 às 14:10:18

    Uma boa pintura faz toda diferença no local, seja lá qual for! Também há a junção do tipo de tinta com a pessoa que vai pintar, pois é preciso ter concordância! Ainda mais sendo um prédio!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    01-06-2014 às 03:48:55

    Muito boa a orientação para a pintura predial. Não é só pintar, tem que ter uma técnica e saber qual o tipo de tinta. Adorei!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • jackson differentejackson differente

    26-03-2012 às 20:04:51

    gostaria de saber se vocês estãos agregando empreiteiros pintores ou cordeiros? trabalhamos com pinturas gerais,textura,grafiato pinturas prediais, residenciais,colocação de banner,manutenção predial,troca de refletores,instalação de para-raios,lavagem de fachada envidraçada e pintura em geral à mais de 18 anos,não temos vício nenhum,não usamos droga e somos limpos na justiça,temos boa conduta e bom comportamento.somos responsáveis e com conhecimento de liderança para comandar equipe.temos ótimas referências

    ¬ Responder

Comentários - Pintura predial

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios