Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Como serão os automóveis do futuro

Como serão os automóveis do futuro

Categoria: Automóveis
Visitas: 2
Comentários: 2
Como serão os automóveis do futuro

O mundo automóvel tem vindo a evoluir cada vez mais desde a criação do sistema de standardização e produção em serie introduzido por Henry Ford, até aos dias de hoje em que temos automóveis para todos os gostos e feitios, que atingem velocidades alucinantes e ao mesmo tempo aliam a essa velocidade uma segurança e comodidade nunca antes alcançada. Assim continuará a evolução ao longo do tempo, no sentido de conferir ao utilizador uma cada vez maior utilidade (hoje os carros já possuem DVD, GPS entre outros utilitários, que tendem a ser cada vez mais, para conferir uma maior comodidade a quem utiliza).

Contudo penso que a maior questão hoje em dia em relação ao futuro dos automóveis é a questão do combustível a utilizar. Já temos no mercado os chamados automóveis híbridos que poupam bastante em relação aos carros comuns, contudo será que têm penetração no mercado? Será que são a solução para no futuro alcançarmos além de veículos mais económicos, conseguirmos poupar o ambiente?.

O mundo move-se por interesses e na minha opinião este é o núcleo da questão da evolução automóvel, pois caso contrário poderíamos já estar alguns passos à frente na evolução e talvez teríamos já um modelo automóvel viável que conferisse a mesma utilidade que as máquinas poluidoras que temos, mas que fossem mais económicos e sobretudo amigos do ambiente.

Contudo, que seria dos senhores que vivem do petróleo caso este fosse completamente substituído por outro tipo de energia sem qualquer desvantagem? Este tem sido um grande travão à evolução.

É verdade que já existem híbridos, mas estes não são a solução “milagrosa” que o mundo espera, em primeiro lugar o preço está ainda muito elevado para as qualidades que possuem e para a utilidade que conferem relativamente aos carros comuns, os consumos são relativamente mais baixos em conduções ligeiras, contudo em conduções mais agressivas eles disparam e aqui se perde a grande vantagem dos híbridos, por outro lado e outro grande problema que estes automóveis arrastam é a aceleração que não tem nada a ver com a dos carros a gasóleo, muito menos com a dos carros a gasolina e isto é uma detalhe que à primeira vista pode parecer banal mas se pensarmos numa ultrapassagem, este detalhe é muito importante e confere grande segurança na dita manobra.

Soluções? Só quando os demais interesses forem postos de parte.


Vitor Costa

Título: Como serão os automóveis do futuro

Autor: Vitor Costa (todos os textos)

Visitas: 2

794 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 04:07:57

    Um dos maiores desafios é a questão, sem dúvida, do combustível! Principalmente, para a preservação do meio ambiente.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • a tua maea tua mae

    24-05-2011 às 10:54:38

    obrigado, isto ajudou-me bastante no meu trabalho de geografia!

    ¬ Responder

Comentários - Como serão os automóveis do futuro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios