Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Mães com Sentimento de Culpa

Mães com Sentimento de Culpa

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 2
Comentários: 2
Mães com Sentimento de Culpa

Ser mãe é ser maior do que um poeta. É trazer no mundo o maior amor e o maior sentimento. É carregar de forma leve a pesada preocupação constante de ser mãe. Ser mãe é excecional e compensador, mas é também a maior ansiedade que teremos durante toda a vida.

Numa sociedade em que as mulheres têm cada vez mais um papel ativo quer a nível profissional quer enquanto cidadãs, as mulheres mães carregam cada vez mais um sentimento de culpa pelas ausências obrigatórias nas vidas dos filhos.

A vida profissional obriga as mães dos dias de hoje a recorrer muitas vezes aos Tempos Livres e ás atividades extra curriculares de forma a preencher o tempo dos seus filhotes. Em casa e num espaço familiar, as tarefas também ocupam tempo e enquanto faz o jantar, apanha a roupa e prepara lanches para o dia seguinte.

Mas se estas mães heroínas são seres verdadeiramente extraordinários porque é que a sua maioria se sente culpada por não passar mais tempo com os seus filhos?

Mães com sentimento de culpa é um dos nossos maiores problemas na sociedade de hoje e como já é habito não haverem grandes queixas, este problema continua mudo mas sofrido na sociedade de hoje.

Ser mãe a tempo inteiro não é para qualquer uma e muitas são aqueles que defendem que necessitam de um papel ativo na sociedade, mas certo é que vivem de forma demasiado ativa.
Se é uma destas mães, deixe-me que lhe diga que se está a fazer o seu melhor, então não tenha qualquer sentimento de culpa. Quem não conhece o nosso caminho que atire a primeira pedra.

Em segundo lugar, deixe-me colocar-lhe uma pequena questão. Porque é que julga que se tem que jantar todos os dias às 20h em ponto? E porque não ás 20.30 porque esteve no chão da sala a brincar com o seu filho? Não se sinta pressionada para que a sua vida seja um relógio Britânico nas tarefas da casa.

Quando vai fazer o jantar porque não pedir ajuda ao seu filho? Aposto que ele vai adorar fazer a salada.

Na hora de dobrar os lençóis, sabe fazê-lo a dois? O seu petiz vai adorar, para mais se o embrulhar num e lhe fizer algumas cocegas.

Hora do banho? Porque não tomá-lo com a sua filhota? Pentear-lhe o cabelo calmamente no banho vai saber-lhe bem.

Lembra-se de algum jogo que gostasse quando era criança? Então jogue-o com o seu filho após o jantar ou a um Sábado á tarde.

Vá fazer um pic-nic. Para além de descansar, ele vai poder correr e descarregar energias.
Pense em algumas situações em que junto deles possa relaxar ou fazer as tarefas com alguma ajuda. Veja nos seus filhos uma verdadeira diversão ao invés de pensar neles como o seu projeto de vida em que não pode falhar.

Não se sinta culpada por ser uma mãe ocupada. Qualquer uma de nós sente isso e afinal de contas no fundo aquilo que mais nos enche o coração é o amor que temos por eles.


Carla Horta

Título: Mães com Sentimento de Culpa

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 2

616 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    31-08-2014 às 21:58:53

    Ser mãe é uma decisão muito séria. Deve-se pagar o preço da renúncia de seu querer em prol do filho. Se queres ser mãe há de correr os riscos, pois a criança precisa dela durante seus primeiros anos e de maneira integral. A educação dessa criança depende exclusivamente deles.

    ¬ Responder
  • Susana ValeirasSusana Valeiras

    16-09-2012 às 15:15:59

    Sou da opinião que os filhos cada vez mais precisam da presença das mães,pois,cada vez mais somos crianças até mais tarde. Quantas das mães não o queria ser o tempo todo? E quantas mães têm que deixar os bebés de meses ao cuidade de amas?Infelizmente cada vez menos tempo há para os filhos,tornando-se assim o trabalho "mais importante" que os filhos pois sem trabalhar não os podemos ter e sustentar.

    ¬ Responder

Comentários - Mães com Sentimento de Culpa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios