Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Tirar o ciúme não é fácil, mas não é impossível

Tirar o ciúme não é fácil, mas não é impossível

Categoria: Outros
Tirar o ciúme não é fácil, mas não é impossível

Seu segundo filho esta para nascer, é preciso ver e saber lidar com as diferentes reações e manifestações de insegurança de seu pequeno. São momentos muito difíceis para ele sempre que procura a mãe ela só está com o bebê no colo ou esta amamentando, quando acorda não encontra mais a mãe e nem o pai, as atenções agora esta só voltada para o bebê, e as visitas só querem saber do bebê, ultimamente tem sido assim a atenção só ele que tem. É preciso tomar uma atitude para retomar o posto roubado, e as estratégias podem ser diversas e de acordo com a sua idade, sua personalidade.

As crianças em idade de pré-escola, ou seja, de 3 a 6 anos são as que mais sofrem e apresentam dificuldades quando enfrentam essa situação. Elas se manifestam e ainda não estão preparadas para compreender e tolerar essa novidade, mas saiba também que os filhos com outras idades não encaram essas mudanças e situação tranquilamente, apesar de aceitar melhor essas transformações. Já os pequenos, menores de 3 anos, precisam de ajuda para dar nome a esse estranho sentimento de abandono engasgado no peito.algumas crianças tem ataques nervosos como cair no chão esperneando por nada, outras esnoba a mãe e o bebê, outros mostram sinais de regressão no comportamento, como: voltando a querer a mamadeira, chupar a chupeta, fazer xixi na cama, só quer comer se alguém der na boca, quer tomar banho na banheira junto com o bebê, outros até mesmo bate no bebê. Mas tenha paciência tudo isso é apenas uma palavrinha ciúmes.

As crianças não conhecem ainda este sentimento e não sabe se expressar de outra forma, por isso é que tentamos aqui ensinar a você trabalhar o emocional da criança, eles ainda são pequenos, para entender certas coisas que a cabeçinhas deles ainda não tem no seu raciocínio. Qualquer que seja a manifestação, a mensagem é uma só: eu estou morrendo de medo que o outro tome o meu lugar. Mas você mãe é a única que pode ajudar seu filho nessa hora, der a ele carinho e muito acolhimento físico, pois isso é mais importante do quer o verbal. Sempre que puder elogie, fale que o ama e que ele é sua preciosidade, ponha sempre que puder seu filho no colo, afinal nos primeiros meses no bebê fica a maior parte dormindo, e nestas horas você pode perfeitamente dedicar ao outro. As palavras jamais substituem o gesto de carinho, como o abraço gostoso e o beijo.

Waldiney Melo

Título: Tirar o ciúme não é fácil, mas não é impossível

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 0

716 

Comentários - Tirar o ciúme não é fácil, mas não é impossível

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios