Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Material Escritório > Carimbos autotintáveis

Carimbos autotintáveis

Visitas: 8
Comentários: 2
Carimbos autotintáveis

Os carimbos parecidos com os que utilizamos hoje surgiram em 1305 como uma criação do Rei português D. Diniz. Segundo ele, na época, para a validação de documentos oficiais, era necessário que tabeliães portugueses autenticassem os documentos com selos ou carimbos típicos de cada vila ou cidade na presença de cinco testemunhas. Esses carimbos continham o nome da vila ou cidade, o nome do Rei D. Diniz e símbolos reais. Os carimbos ficavam com um bom nomeado pelo rei com a reputação de ser um homem bom. Este homem deveria, para obter tal função, jurar fidelidade ao rei sobre os Santos Evangelhos. Contudo a ideia de marcar para dar autenticidade é bem mais antiga. Não há como determinar exatamente quando foi criada, mas nos tempos antigos adquiriu até a forma de anéis que lacravam documentos reais. Era através deste lacre ou selo ou ainda carimbo, como hoje denominamos, que o receptor de cartas e documentos verificava a veracidade dos dados.

Como todos os avanços tecnológicos, este objeto evoluiu na sua forma, peso e finalidade. Hoje o carimbo serve para reconhecer, dar prova ou autenticar informações contidas em documentos legais. Ou ainda adquire várias formas e finalidades diferentes. Atualmente qualquer pessoa pode adquirir carimbos para objetivos distintos e não somente fins legais. Entretanto a ideia do que estes selos contêm ainda é a mesma de muitos anos atrás. O que se espera sempre de um carimbo é a veracidade dos dados, sejam eles textos, números ou imagens.

Os carimbos de grande sucesso hoje são os autotintáveis ou automáticos ou ainda autotintados. Eles são máquinas pequeninas que permitem inúmeras impressões rápidas. Incorporada a cada carimbo já está a almofada. Esses tipos de carimbos permitem milhares de impressões, daí sua praticidade e funcionalidade. Dependendo do objetivo do carimbo ele adquire tamanhos variados. Os carimbos autotintáveis podem ser apresentados em várias cores e dimensões em proporção ao número de linhas desejados.

As marcas que produzem esses carimbos são muitas e cada uma delas possui códigos e características para seus carimbos autotintáveis. Os dizeres podem ser de uma a várias linhas de acordo com o desejo do cliente. É possível acrescentar o logotipo da empresa, foto, caracteres de qualquer tipo de fonte, números e data nos carimbos. Eles possibilitam, em algumas marcas, cinqüenta mil impressões, sem carregamento de tinta. Muitas empresas confeccionam os carimbos via encomenda e entregam no endereço do comprador. Há vários sites de material de escritório, vendas on-line que anunciam este tipo de carimbo. Além disso lojas de material de escritório também fornecem carimbos.

Rosana Fernandes

Título: Carimbos autotintáveis

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 8

795 

Imagem por: Creative Tools

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • joelmajoelma

    17-12-2011 às 00:40:24

    gostaria de saber se vcs vedem carimbo a prova d agua .vendo produtos comgelado ,e preciso datar.

    ¬ Responder
  • Fátima VivasFátima Vivas

    01-11-2010 às 17:08:09

    Gostaria que me ajudasse. Tenho um carimbo autotintável exausto. Já quase não carimba. Posso colocar alguma tinta nele, ou é necessário trocá-lo por um novo?
    Cumprimentos
    Fátima Vivas

    ¬ Responder

Comentários - Carimbos autotintáveis

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Imagem por: Creative Tools

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios