Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Os 7 sonhos mais bizarros que alguém já teve com Cassinos.

Os 7 sonhos mais bizarros que alguém já teve com Cassinos.

Categoria: Literatura
Os 7 sonhos mais bizarros que alguém já teve com Cassinos.

Confira abaixo uma lista dos 7 sonho mais malucos dentro de um cassino e divirta-se com as histórias mais improváveis.

Sonho 1- O cassino das águas vivas.
“Em uma noite dessas sonhei que estava arrasando na Roleta em um grande Cassino. Quando apostava no vermelho só dava vermelho, quando apostava no preto só dava preto. De repente estranhei quando o Dealer pediu que eu me aproximasse e mostrasse com o dedo na própria Roleta, o numero para a última aposta e quando eu encostei-me à mesma minha mão começou a doer como se estivesse queimando e a Roleta tinha virado uma água viva. Acordei e estava no meu escritório tinha dormido com o site de um cassino aberto e com a minha mão sobre o gabinete que estava quente.”

Sonho 2- O cassino do Chacrinha.
“De repente estava eu na última mão de poker para ganhar o maior prêmio do Cassino, quando olhei para o Dealer e ele era um velho gordo e ao invés de me dar as cartas e gritou ‘Alô Teresinha!’ e apontou para um grupo estranho de pessoas que começou a cantar musicas dos anos 80. Acordei e percebi que tinha adormecido com a TV ligada.”

Sonho 3- O cassino macabro.
“Quando estava prestes a receber minha ultima carta no Black Jack quando reparei que as pessoas que torciam por mim estavam devorando umas às outras, como se todo mundo fosse zumbi, saí correndo apavorado para perto dos Slots querendo me esconder, mas lá também havia zumbis. Zumbis jogando, zumbis bebendo, zumbis crupies... de repente graças a Deus acordei.”

Sonho 4- O cassino Hippie.
“E o que fazer se no meio de uma carteada no Cassino você perde tudo e quando vê a pessoa que levou a mesa e recolhe as fichas, diz pra você ficar na paz e você percebe que ela na verdade se trata do cantor Bob Marley? Pois isso aconteceu comigo em um sonho achei muito estranho que o Bob pudesse falar comigo em minha própria língua, sem contar o fato de estar vivo”.

Sonho 5- O cassino onde os animais são felizes.
“Uma vez sonhei que jogava cartas num Cassino e reparei que no chão havia muitos animais, cachorros, gatos, cabras e até porcos. Reparei também que cada pessoa que levava a mesa dava as fichas para os bichos e estes comiam feito ração.”

Sonho 6- O cassino assassino.
“Sonhei uma vez que estava num cassino brincando nas maquinas de Slot quando apareceu na tela a palavra ‘MORTE’, apavorei-me e fui chamar alguém pra ver se tinha algo errado. Quando olhei para os lados todos os meus amigos estavam no chão mortos e havia sangue deles nas máquinas. Quando olhei de volta para a minha máquina recebi uma pancada na cabeça então acordei”.

Sonho 7- O cassino dos deuses.
“Jogar poker com gente famosa sempre foi o meu sonho, mas certa vez sonhei que estava num cassino com os deuses gregos do Olimpo. E quando Zeus perdeu saiu furioso jogando seus raios por todos os lados. Eu estava ganhando quando fui pego de surpresa por uma ótima mão de Hermes que foi mais rápido do que eu esperava.”


Jhon Erik Voese

Título: Os 7 sonhos mais bizarros que alguém já teve com Cassinos.

Autor: Jhon Erik Voese (todos os textos)

Visitas: 0

13 

Comentários - Os 7 sonhos mais bizarros que alguém já teve com Cassinos.

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios