Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Dormir está Difícil!

Dormir está Difícil!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Visitas: 2
Dormir está Difícil!

“Dormir está difícil”! Esta expressão foi dita por um amigo no facebook e fez-me sorrir. Esta, ficou-me na memória momentos antes de desligar o computador e decidir ir dormir. Tinha sono mas ainda assim peguei num livro com a intenção de ler apenas um pouco até que as palpebras não se aguentassem mais. No entanto,aconteceu-me o que me acontece vezes sem conta. Embrenhei-me na leitura de uma tal maneira como se fizesse parte da história que quando dei por mim metade da noite já tinha passado. Apaguei a luz do candeeiro azul situado na mesa de cabeceira e mesmo com o livro na mão fechei os olhos. Aconteceu porém, mesmo sentindo um cansaço extremo o sono não deu sinais de prevalecer. Virei-me para um lado, depois virei-me para o outro lado, em seguida mudei outra vez de sítio e nada. Só nessa altura voltei a lembrar-me das palavras do M.M. «Dormir está difícil»-Pensei sorrindo de novo. Nem de propósito. Mais uma vez as insónias ganharam ao sono e não tive outro remédio senão levantar-me.

Já de pé olhei para o relógio e verifiquei que o mostrador já marcava as seis da manhã. Como não estava a conseguir dormir sentei-me à minha secretária e comecei a escrever. Não há nada melhor para fazer nestas circunstâncias. É o que costumo fazer sempre que tenho insónias. Salto da cama e faço outra coisa qualquer. Os especialistas dizem que funciona. E pensando bem, também acho que sim. Para mim escrever é uma terapia. Uma terapia contra a inércia, o sono, o cansaço, a depressão e coisas afins.

Já vejo luz na janela. Os primeiros raios de sol já se encontram lá fora a dar os bons dias a toda a gente. Os passarinhos já chilreiam como é próprio desta hora da manhã. E eu finalmente começo a sentir uma moleza que me tolda os musculos. Sim apenas o corpo sente o cansaço, mas a mente não. Essa está intacta e capaz de pensar com clareza. Pronta para elaborar os melhores manuscritos de sempre. Embora tenha vontade de continuar a escrever os olhos já pesam no meu rosto e portanto tenho de ir entregar-me a um sono mais ou menos profundo. Pois, sei bem quais são as consequencias destas insónias. Depois de me deitar as palavras que ressaltam são: Acordar está difícil!

Jovita Capitão

Título: Dormir está Difícil!

Autor: Jovita Capitão (todos os textos)

Visitas: 2

607 

Comentários - Dormir está Difícil!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios