Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Investir no bem estar dos funcionários

Investir no bem estar dos funcionários

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Empresariais
Visitas: 7
Comentários: 2
Investir no bem estar dos funcionários

A questão de estímulo é bem recompensado, o empregado trabalha mais satisfeito e atinge mais metas rapidamente. Quanto mais beneficio melhor é para o bem estar dos funcionários. É a clássica relação entre causa e efeito. Se o empresário lucra mais, poderá investir mais, contratar mais e oferecer melhores benefícios. Na outra ponta da história se o empregado é recompensado pelos serviços prestados, ele fica mais estimulado e trabalha mais satisfeito e bate meta com mais facilidade. Há uma ligação óbvia entre produtividade e resultados.

A palavra que os conecta é motivação. Que pode brotar de várias formas, tanto na melhora do ambiente de trabalho quanto nos prêmios, como viagens surpresa e pagamento de bônus. O importante é colher os benefícios ideais para sua equipe. Cada empresa tem de fazer uma pesquisa com os funcionários e saber o mais adequado a sua realidade, pesquisas realizadas em grandes e medias empresas revelam que 98% delas dispõem de planos de saúdes, 93% oferecem benefícios de alimentação e 83% proporcionam algum tipo de assistência em medicamentos.

Se as empresas buscam manter um quadro de pessoal minimamente comprometido, é impensável deixar de pagar cesta-básica ou tíquete-alimentação. Só isso, porém ainda não basta para manter um empregado motivado é preciso ir além da média, principalmente em tempos de mão de obra especializada que esta em falta. Motivar significa oferecer atrativos extras e a boa notícia é que novas opções vêm sendo testadas com sucesso. Uma delas o sistema dos benefícios flexíveis. Ao entrar na empresa o empregado recebe uma verba em pontos para trocar por benefícios. Ele escolhe aquilo que mais lhe atrai.

Em geral, funcionários jovens até a faixa dos 30 anos, preferem receber tíquete-combustível ou estacionamento. Já aqueles acima de 35 anos se preocupam mais coma segurança da família, e costumas adquirir assistência médica e odontológica. Algumas companhias preferem distribuir os benefícios igualmente para todos os funcionários. Outras variam conforme o nível hierárquico. É flexível para o empregado e a empresa. Esse sistema costuma ser indicado para organizações com pequenas folhas de gastos e com empregados de perfis muito variados.

Outra novidade que tem feito sucesso são as salas de descompressão dentro dos escritórios. Isto é, são ambientes com sofá, televisão e revistas, com paredes coloridas, estofados confortáveis, iluminação diferenciada, cristais, fontes e aparelhos para massagem. A idéia é aliviar o desgaste físico ou intelectual de trabalhadores expostos a condições estressantes. É um método simpático e barato de mostrar preocupação com o bem estar da equipe. Investir na saúde dos empregados continua a ser a melhor forma de motivá-los. E quando algum empregado fica doente, o fato de se sentir apoiado pela empresa vai ajudar um bocado na sua recuperação.


Waldiney Melo

Título: Investir no bem estar dos funcionários

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 7

795 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    04-07-2014 às 19:36:51

    Muitos empresários não entendem que o investimento nos funcionários é recompensador e só traz frutos bons para a empresa. O funcionário satisfeito é de grande importância, pois trabalha com mais qualidade.

    ¬ Responder
  • Milena MenezesMilena Menezes

    20-09-2009 às 15:31:16

    Bom dia!
    Gostei do artigo, estava precisando de um texto assim para ter argumentos para convencer o nucleo da empresa onde trablho, pois é visível que os funcionarios ñ querem trabalhar somente por um salario, mas querem um estimulo a mais para terem orgulho da empresa onde trabalham a empresa deve pensar que seu funcionario tambem é uma cliente importante devemos pensar no endomarketing.

    ¬ Responder

Comentários - Investir no bem estar dos funcionários

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios